Empresa Espanhola Regista Domínios
Contribuído por ajc em 13-07-99 17:48
do departamento mesmo-aqui-à-beira...
Internet Segundo vi no barrapunto já há uma empresa espanhola com capacidade para registar directamente domínios .com .net e .org. Se a FCCN não mudar de práticas passará à irrelevância no que diz respeito aos domínios, muito em breve... Opinião mais abaixo...
Acho que é inevitável que surjam em breve empresas portuguesas, ou subsidiárias de empresas europeias, que venham "vender" domínios para cá. Imaginem o impacto de entidades que fazem publicidade, tratam bem os clientes e funcionam com rapidez, num ambiente até agora dominado pela FCCN...

A única vantagem da FCCN é o monopólio do .pt, mas isso não é nada que uma boa campanha publicitária não resolva. Não há qualquer vantagem em ter um domínio .pt a não ser uma questão de imagem e esta é fácil de desmistificar: "está a dizer que a sua empresa nunca terá projecção internacional?"

Ainda por cima vem aí os novos TLDs (.nom, .info, .shop, .rec, .firm, .arts ...) que aumentarão ainda mais a escolha. Se houver uma empresa a promover activamente estas alternativas em Portugal, a FCCN, com os seus requerimentos e certidões, com o RNPC e o INPI, com as abreviaturas não genéricas e todas as burocracias, fica claramente irrelevante...

Isso seria mau! Era bom que houvesse muitos domínios .pt, mas não me parece que seja esse o futuro, a não ser que a FCCN mude de política. A esse respeito atrevo-me a fazer algumas sugestões de mudança de regulamento:

Um exemplo de como podia funcionar: um impulso repentino e lá estava eu a registar o domínio provisório "idiota.pt", on-line, com o meu cartão de crédito. Antes de carregar em "Aceito" teria em letras gordas um aviso que diria: "Este domínio é provisório, só se podendo tornar definitivo quando a FCCN receber comprovativo do respectivo registo no INPI/RNPC. Se entretanto algum outro requerente apresentar um pedido assim fundamentado para este domínio, este ser-lhe-á imediatamente atribuido. A perda do domínio provisório nestas circunstâncias não dá origem à devolução do pagamento pelo registo".

Em suma, eu registava o domínio que queria, sem formalidades nenhumas, mas ficando provisório. Estaria à minha inteira responsabilidade tratar de registar a marca e passar o domínio a definitivo. Se não o fizesse, tudo funcionaria bem até que a Idiota, Lda. requeresse o domínio para si. Nesse momento a FCCN avisava-me com uma semana de antecedência e apontava o DNS para a requerente que tinha de facto um direito definitivo ao domínio.

Sim, mas isto é sonhar... entretanto www.nominalia.es. São só 68 euros.

Bug do Ano 2000 em Portugal? | Polémica com Nomes de Domínio  >

 
gildot Login
Login:

Password:

Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.