RMS: Que fazer à Microsoft
Contribuído por ajc em 16-04-99 10:31
do departamento Ainda-é-o-mais-ajuizado-de-todos.
GNU Já toda a gente disse qual devia ser a pena aplicada à MS se perdesse o actual processo, movido pelo Departamento de Justiça Americano. Tem-se ouvido falar de dividir a companhia, obrigar a licenciar o Windows a outras empresas, a tornar o Windows open-source e outras que tais...

Encontrei um texto dele, no LinuxToday, em que propõe três medidas tão sensatas que até fazem dúvidar que seja o mesmo RMS que anda sempre com a polémica do GNU/Linux.

Continua mais abaixo...

As medidas que o Sto Ignúcio recomenda são as seguintes:

1 - Exigir à MS a publicação de todos os interfaces entre componentes de software, todos os protocolos de comunicação e todos os formatos de dados ficheiros. Imaginem: Wine operacional, Samba impecável, tex2word e word2tex... Lá se ia o "decomoditizing" de que eles tanto gostam.

2 - Obrigar a MS a só usar as suas patentes de sofware com fins defensivos (para ninguém lhes poder exigir pagamento pelo uso dessa tecnologia), mas nunca para impedir o aparecimento de outro software, principalmente software livre.

3 - Exigir que a MS só certifique hardware como adequado para Windows se as especificações desse hw forem públicas de modo a poderem vir a funcionar noutros sistemas.

Estas sugestões são extremamente moderadas, quando comparadas com as muitas que se falam. E não dúvidem da capacidade do governo americano as impôr, se os tribunais concluirem que a Microsoft é, de facto, um monopólio. Estas 3 medidas do RMS seriam menos mediáticas do que a divisão forçada da MS, mas teriam melhores consequências para a comunidade do software livre.

SIMPLINUX - Inscricoes | Mais um review sobre Gnome/KDE/Afterstep  >

 
gildot Login
Login:

Password:

Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.