gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Algumas perguntas ao Governo
Contribuído por scorpio em 04-02-06 19:11
do departamento nós-por-cá
News pv escreve " Há várias questões que surgem a quem ouve a catadupa de anúncios de acordos e protocolos assinados por Bill Gates em Portugal. Gostava mesmo de ter algumas respostas a estas interrogações..

"
" 1- Microsoft quer formar 1 milhão de portugueses
Depois de se ler a notícia fica-se a saber que a Microsoft só vai formar formadores, e não os destinatários finais.
Quantos serão estes formadores? Quem vai pagar a estes formadores durante a sua maratona de formação?

2- Microsoft quer formar 1 milhão de portugueses
A versão mais barata do Microsoft Office custa 660 Euros (há uma mais barata, mas é apenas para estudantes e professores - 215 Euros). Como consequência da formação de 1 milhão de portugueses de Microft Office, e se desta formação resultar a aquisição deste software, a Microsoft irá ganhar 660 milhões de Euros. Parece ser um bom investimento. Alguém fez estas contas ?

3-Serviços de Estrangeiros e Fronteiras e GNR serão as forças de segurança abrangidas por um conjunto de acções de formação
Estas acções de formação são gratuitas? Se não, houve consultas ao mercado? Quantas mais licenças Microsoft vai o MAI ter de comprar ?

4-Criação de estágios nas 4600 empresas do universo Microsoft
Estes estágios não são financiados pelo Governo Português? E é a Microsoft que fica com o crédito? E estas 4600 empresas só vendem produtos da Microsoft ?
E é a Microsoft que fica com o crédito?

5-A Microsoft vai fornecer à Polícia Judiciária (PJ) equipamento informático de luta contra o cibercrime
A Microsoft de hardwarenão vende só ratos e teclados ? E o software e os serviços são contratados por protocolo, sem concurso público? O Tribunal de Contas sabe disto ?
E o software da Microsoft, tão susceptível a vírus e Spyware, será o melhor para a Polícia Judiciária?

6- O ministro dos Negócios Estrangeiros, Freitas do Amaral, anunciou que está a negociar com a Microsoft um protocolo com vista à modernização de todo o sistema informático do Ministério
Um protocolo? Não vai haver concurso público ? É isto a promoção da competitividade ?

7-As Universidades do Minho, de Aveiro e da Beira Interior, disponibilizarão cursos de especialização em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para jovens com o 12.º ano. O projecto prevê que todos os professores envolvidos recebam formação e material escolar directamente da Microsoft através do seu programa IT Academy.
Estas Universidades vão ter a professores pagos por todos nós a dar formação de produtos de uma firma privada ? Parece ser um bom negócio para a Microsoft e um mau negócio para o erário público. Está-me a escapar alguma coisa ?
"

Usar o Software Livre para Ligar os Portugueses | Jornadas de Software Livre na Univ Évora, dia 8 Fev.  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • pv
  • Mais acerca News
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Algumas pseudo-respostas (Pontos:2)
    por Cyclops em 04-02-06 21:00 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    2- Microsoft quer formar 1 milhão de portugueses A versão mais barata do Microsoft Office custa 660 Euros (há uma mais barata, mas é apenas para estudantes e professores - 215 Euros). Como consequência da formação de 1 milhão de portugueses de Microft Office, e se desta formação resultar a aquisição deste software, a Microsoft irá ganhar 660 milhões de Euros. Parece ser um bom investimento. Alguém fez estas contas ?
    Mais contas: a Aliança Europeia formada pela Microsoft e outras apenas vai pagar 3 Euros por pessoa formada.
    660 - 3 = 657 milhões de Euros de lucro. Mas isto não termina aqui...
    Sabendo que estas formações custam na ordem das centenas de Euros, se a Microsoft paga 3 milhões, quem paga as X centenas de milhões que faltam?

    E o software da Microsoft, tão susceptível a vírus e Spyware, será o melhor para a Polícia Judiciária?
    Hey! São criminosos considerados culpados em vários países. Quanto mais vulneráveis estiverem os sistemas das Polícias... melhor para os criminosos, certo?

    6- O ministro dos Negócios Estrangeiros, Freitas do Amaral, anunciou que está a negociar com a Microsoft um protocolo com vista à modernização de todo o sistema informático do Ministério Um protocolo? Não vai haver concurso público ? É isto a promoção da competitividade ?
    Querias dizer reforço e promoção do crime de abuso de monopólio não? ;)

    Parece ser um bom negócio para a Microsoft e um mau negócio para o erário público. Está-me a escapar alguma coisa ?
    Deixa ver:
    1. estado gasta centenas de milhões de euros em formar pessoas
    2. estas pessoas, moralmente ou talvez forçadamente obrigadas a dar uso à formação que tiveream, têm de pagar à Microsoft mais centenas de milhões de Euros que cerca de 90% vão sair directamente da União Europeia para os EUA (para não falar dos outros 19 milhões de Europeus)
    Bem vistas as coisas, está mais que compensado o golpe de imagem positiva sobre o Plano Tecnológico que a maioria dos órgãos informativos teve a graciosidade de oferecer ao Estado, que parece que fez alguma coisa grande com a Microsoft, mas não só não foi algo do Estado, como vai gastar imenso sem grande proveito.
    Re:Algumas pseudo-respostas (Pontos:2)
    por Ancestor em 05-02-06 7:17 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    A versão mais barata do Office custa 549 Eur (Chip7.pt). Além disso, as versões OEM (a serem adquiridas com um computador novo) são substancialmente mais baratas, e, acredito, constituem uma percentagem muito significativa das vendas do produto. Não que as diferenças de preço alterem intenções, mas fica a indicação.
    Quanto aos valores apresentados, não me espantaria se a MS providenciasse um licenciamento especial para os formandos a preço de banana - não era a primeira vez que o fazia.
    Por mais que seja óbvio que esta história traz água no bico, a perspectiva que formação da Microsoft corresponde directamente à saída de divisa é algo simplista. Basta por exemplo relembrar que existem uma miríade de empresas (nacionais) que providenciam suporte/manutenção aos produtos MS (que como toda a gente sabe, necessitam de atenção permanente). Além disso, na esmagadora maioria dos casos o software não é fornecido por venda directa da MS - passa por pelo menos 2 intermediários. Não me dei ao trabalho de verificar, mas até aposto que a delegação da MS em Portugal é uma empresa portuguesa que paga impostos como qualquer outro importador nacional.
    Para finalizar, porque não propões também que se excluam dos planos de formação aprovados no âmbito do PRODEP produtos MS? Também se trata de dinheiro da CE que de alguma forma beneficia a MS...


    Why do you Linux and drive when you can BSD and fly?
    Re:Algumas pseudo-respostas (Pontos:2)
    por null em 05-02-06 12:14 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    "Não me dei ao trabalho de verificar, mas até aposto que a delegação da MS em Portugal é uma empresa portuguesa que paga impostos como qualquer outro importador nacional."

    Eu também não me dei ao trabalho de verificar, mas não me surpreenderia que a maior fatia paga em impostos seja na Irlanda...

    Re:Algumas pseudo-respostas (Pontos:2)
    por Cyclops em 05-02-06 20:12 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    100 ¤ por uma cópia do Windows 1 do Office é preço de banana. E são só 100 milhões de Euros só em Portugal :)
    Perguntas pertinentes (Pontos:2, Interessante)
    por GreatBunzinni em 04-02-06 22:24 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Foi pena ninguém ter colocado essas perguntas, que são muito pertinentes, sobre os objectivos e o resultado do encontro que houve entre o governo português e responsáveis da empresa Microsoft.

    Até à data esse evento tem sido pintado pelo governo e divulgado dessa forma pelos vários órgãos de comunicação social como se fosse quase que uma revolução tecnológica por terras lusas. No que diz respeito à empresa, o que ela fez foi pura e simplesmente tentar tornar Portugal dependente dos seus produtos. Ao conseguir tornar a máquina do estado completamente dependente dos seus produtos, aparentemente sem ser preciso recorrer a concurso público, irá conseguir criar mercados onde não existiam anteriormente e fazer com que as empresas portuguesas e o comum cidadão português fiquem também dependentes desses produtos, quer em formação como em compra.

    O governo... Aí é que a coisa fica realmente triste. O único aspecto onde fica a ganhar é na campanha de marketing político. Fica vincado na memória das pessoas os contratos e protocolos épicos entre o estado português e o gigante de software e isso, para alguns incautos, significa que Portugal está realmente a modernizar-se. É triste saber que o actual governo está a querer gastar em época de retenção de despesas imensas somas de dinheiros públicos (e a reservar outras tantas mais) numa campanha que não só não tem as mínimas perspectivas de melhorar a situação nacional como também só tem como única vantagem aparente o cumprimento de objectivos vagos traçados durante a campanha eleitoral, se bem que pode ser (e deve ser) discutido que prejudica mais o país do que ajuda.
    Dealers (Pontos:1)
    por polido em 04-02-06 22:55 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://localhost
    estranho.... os dealers num fazem algo do genero com a droga??? o primeiro "xuto" é de borla... dps vicias e vais comprar (normalmente) a ele...

    Long live Linus Trovalds... pode n oferecer milhões... mas também não "pede" nada em troca... enfim...
    Ya_Ba - There's no such thing as right or wrong, only fun and boring...
    ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2, Interessante)
    por MSilva em 05-02-06 1:10 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Qualquer semelhança com o titulo não é mera coincidência.

    Muito se tem falado neste site. Muito mesmo. Gostaria de deixar algumas sugestões e considerações a todos vós. Também vos questionar.

    O que é que têm feito para inverter a situação ? Tirando alguns muito conhecidos, os outros tem-se limitado a vir aqui escrever algumas palavras, ou não ?

    Uns são fazedores de opinião, escrevem nos jornais e revistas as suas opiniões. Usam outro software que não pertence ao 99%. Esses já fazem alguma coisa.

    E vós que vêm para aqui escrever, não vão, no trabalho e em casa utilizar o softwares dos 99% ?

    E mais grave é aqueles que fazem os outros utilizarem o software dos 99%, quantos de vós são engeheiros, tomam decisões em empresas ou escritórios para implementram ainda mais o softawres dos 99% ?

    Se realmente querem fazer alguma coisa comecem por aí mesmo, por vós e pelo vosso circulo.

    Depois reclamem chateiem os outros, ameacem-nos com processos em tribunal, na provedoria ou na Comissão Europeia.

    Eu se fosse membro de alguma associação ou presidente, além de denunciar nos jornais -eu pelo menos li no suplemento do 24 horas a colona do Sr. Paulo Trezentos - intentava uma ou várias acções, quer no tribunal comum e de contas, quer junto do provedor de justiça ou ainda junto à Comissão europeia algo de concreto.

    Façam um peditório para angariação de fundos. Peçam a um bom professor de direito se ele quer trabalhar por uma causa, prescindindo de honorários.

    Façam alguma coisa ALÉM DESTE SITE.

    Tenho alguns exemplos, das quais vos vou deixar dois.

    O primeiro é sobre um concurso publico recente em que se preenchia o formulário on-line. Só dava com Internt Explorerer.

    Eu enviei o seguinte email: +++++++ Sou utilizador de um computador Apple Macintosh, dispondo do SO, versão 10.4.4, e estou a nevegar com SAFARI. NÃO CONSIGO VALIDAR NEM ORDENAR CORRECTAMENTE AS ESCOLAS. Aguardo solução.

    +++++ A resposta deles: Tem de aceder a um computador om internet explorer para poder proceder à sua candidatura Ao voltar a aceder ao seu formulário vai entrar como utilizador já registado com a palavra chave que foi enviada para o seu email. +++

    O meu novo email

    Exmos Srs. Parece que não tenho que aceder a nenhum computador com Internet Explorer. A não ser que os senhores me ofereçam o computador ou paguem o acesso. Eu tenho o direito a comprar o que quiser. Os senhores é que estão para servir as pessoas. Têm de adequar o vosso programa às necessidades. Desde já vos informo que apresentarei queixa junto do Senhor Provedor de Justiça. Por prática de actos ilícitos - favorecimento de posição dominante - a entidade correcta é a Direcção Geral de Concorrência. A Comissão Europeia também se interessa por estes casos, sendo que a Direcção Do Direito e da Concorrência está muito atenta contra estes actos da administração pública que limita o acesso a algum brweser ou Sistema Operativo. Não é por acaso que paulatinamente se vem retirando - Aceder com Internet Explorer- . O preenchimento de queixa é on-line. Sei por experiência que em 2 dias solicitam elementos para inquérito, se for o caso. Os senhores não são obrigados a desenvolver para SAFARI, mas pelo menos são para um browser multiplataforma e grátis - para Macintosh há muitos. Retiram essa JAVA proprietária da Microsoft e activX para todos acederem, quer seja com Explorer, com Linux, Unix, Macintosh. De contrário é ajudar uma empresa com poluição dominante e isso é ilegal. Ou então aceito um computador ou o pagamento do acesso. Penso que ainda poderá lugar a impugnação do concurso por violação do principio da igualdade e oportunidade. Aguardo a resolução do problema.

    ++++++++ A solução:

    Gratos pela sua mensagem, cumpre-nos informar o seguinte: Todos os esforços foram efectuados no sentido de disponibilizar o formulário de candidatura ao maior e mais abrangente conjunto de equipamento informático existente, nomeadamente sistemas operativos e navegadores utilizados no preenchimento do mesmo. No entanto, como por certo compreenderá, é praticamente impossível desenvolver uma solução que funcione correctamente em todas as configurações existentes. as instruções que lhe foram anteriormente fornecidas, são aquelas que julgamos ser as mais acessíveis ao maior número de utilizadores que efectuem o acesso ao formulário de candidatura, em particular, no pedido efectuado para utilizar o Microsoft Internet Explorer para o seu preeenchimento. De qualquer modo, em caso de impossibilidade, é com enorme agrado que lhe informamos, que estamos aqui para servir as pessoas e que poderá efectuar o preenchimento do formulário de candidatura, utilizando o navegador Mozilla FireFox 1.5, que se encontra disponível para ambientes Windows, Macintosh e Linux. Este navegador, grátis e de código aberto, poderá ser encontrado no seguinte endereço: http://www.getfirefox.com  Após a instalação do referido navegador, poderá aceder e efectuar o preeenchimento do formulário correctamente. Na certeza de que as instruções fornecidas irão de acordo às particulares necessidades, informamos ainda que nos encontramos disponíveis para qualquer esclarecimento durante o preenchimento da sua candidatura. +++++

    SEGUNDO EXEMPLO.

    Durante muito tempo só se conseguia aceder ao site da Associação Indusrtrial Portuguesa e à Feira Internaciobnal de Lisboa COM INTERNERT EXPLORERE.

    MESMO USANDO OS MAIORES TRUQUES NÃO SE CONSEGUIA ! Ninguém fez nada. NADA, nem vós. NEM MESMO UM ACHK. NADA.

    O mais triste é que isto são organizações que se projectam inyternacionaemnlte.

    Eu comecei a trabalhar no caso. Recebi este mail:

    Agradeço desde já o envio do seu e-mail de 15 de Fevereiro de 2005 que permitiu chamar a nossa atenção para as dificuldades encontradas pelos cidadãos que utilizam outros sistemas operantes que não os sistemas operantes do Windows e Internet Explorer para aceder às autoridades públicas via Internet. Antes de mais, mostramo-nos compreensivos relativamente a essas dificuldades encontradas por um utilizador de um sistema operante alternativo ao Windows. Contudo, importa sublinhar que as possibilidades que o Direito da Concorrência da CE oferece para remediar à situação que refere no seu e-mail são limitadas. De facto, o Direito da Concorrência da CE, cujo a principal finalidade é limitar as restrições da concorrência levadas a cabo por empresas privadas, só permite em principio interferir na decisão do governo de utilizar um determinado produto se uma empresa pública ou uma empresa com direitos exclusivos ou especiais estiver a ser favorecida ...... o seu e-mail foca correctamente a questão segundo a qual deve existir igualdade de condições entre o sistema operante da Microsoft PC que é dominante e os sistemas alternativos a este. De facto, as preocupações da concorrência prendem-se com a questão de saber se houve um abuso da posição dominante em detrimento de sistemas operantes alternativos. Como estará certamente consciente, a Comissão na decisão da Microsoft de 24 de Marco de 2004 já tomou medidas para prevenir o abuso da posição dominante da Microsoft no mercado do sistema operante de PC relacionado com o grupo de trabalho do mercado de servidores e do mercado Media Player. Para informações adicionais sobre o caso, consulte por favor a seguinte página web: http://europa.eu.int/comm/competition/antitrust/cases/decisions/37792/en.pdf Importa ter igualmente em consideração outras acções da União Europeia em que já promovida a interoperabilidade. Poderá encontrar algumas informações a este respeito no seguinte site web: http://europa.eu.int/idabc/en/home, nomeadamente no programa IBAC. O IDABC é um programa comunitário da responsabilidade da Direcção Geral Empresa e indústria da Comissão Europeia. Tem a seu cargo a interoperabilidade dos Serviços eGovernamentais de entrega para a Administração Pública, Negócios e para os Cidadãos e é igualmente competente para lidar com a promoção de redes telemáticas entre as Administrações, Instituições e Agências. Agradeço novamente o envio do seu e-mail deixando assente que a Comissão irá de futuro monitorizar o mercado de software de forma a detectar possíveis infracções do Direito da Concorrência em detrimento dos consumidores europeus. Com os melhores cumprimentos, Cecilio Madero Villarejo ?Head of Unit C-3 ?Directorate General Competition ?European Commission

    Experimentem na AIP e na FIL, se hoje não conseguem aceder com outro browser.

    ULTIMA NOTA: EM VEZ DE ESCREVEREM SÓ AQUI, ESCREVAM PARA FORA, MARQUEM POSIÇÃO FORA DESTE PEQUENO E FECHADO MUNDO.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por DomusOnline em 05-02-06 1:53 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://bandalarga.domus.online.pt/
    O site da FIL demorou anos a resolver... E segundo julgo saber a mudança não se deveu a pressões (que foram feitas) mas sim ao facto de o sistema que o suporta ter sofrido upgrade para uma versão mais "democrática".


    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por pv em 05-02-06 11:38 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    De facto a mudança aconteceu quando fizeram a mudança de versão do SAP Portal. Mas durante esses anos, a FIL foi muito pressionada. Por exemplo, a firma onde trabalho chegou a dizer que esse facto ( aceso a outros browsers) condicionaria a futura utilização da FIL para realização de eventos. Mas concordo com o msilva. Há muito mais que é possível fazer. É tempo de pegarmos em todas as pessoas que simpatizam com o software livre e começar a fazer coisas organizadamente para o divulgar e implementar.
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:1)
    por bk em 05-02-06 17:21 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://preto.pt.vu
    O sensacionalismo da TVI costuma resultar, meia duzia de mails para a televisão devem chegar!
    Todas as televisões gostam de atacar o governo! Porque nao começar por ai?

    Ao fim de uns tempos as pessoas começam a pensar sobre isso, e reparam que pagar tanto por um sistema operativo...

    aqui no Gildot, Erros havér Num Pode
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:1)
    por MSilva em 07-02-06 0:59 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    RTP-1, após o jornal de domingo, Marcelo Rebelo de Sousa fez um comentário bastante interessante e inteligente.

    Ao fim de uns tempos as pessoas começam a pensar sobre isso, e reparam que pagar tanto por um sistema operativo...

    Outra vez: RTP-1, após o jornal de domingo, Marcelo Rebelo de Sousa fez um comentário bastante interessante e inteligente.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por blacksheep em 06-02-06 15:13 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Eu estou solidário consigo. Eu próprio na ocorrência de me deparar com tamanha incompetência, dispenso algum tempo para preparar uma mensagem. Aqui vai o modelo que uso:
    Minhas putas, quero isso a funcionar em FireFox já amanhã ou então temos problemas. Não aceito desculpas. Atenciosamente, o vosso chulo.

    Costuma funcionar surpreendentemente bem.

    Religion, the only confort left in a world splited by religion. (The Daily Show)
    Cada vez mais actual. Btw, desenho do Maomé: {:-]
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:1)
    por abrotea em 06-02-06 17:34 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Terceiro exemplo:
    Tentei registar-me no site http://www.netautarquia.pt na área da Câmara Municipal do Barreiro, mas cheguei à conclusão que o meu endereço de email não cabia na caixa disponibilizada par o efeito. Relatei a situação por email ao webmaster da Câmara do Barreiro, e a resposta foi a seguinte:

    "Caro municipe, Em resposta à sua solicitação somos a informar que a base de dados está assim configurada, pelo que não é possível proceder a alterações desse nível.

    Pelo que sugerimos a criação de um e'mail com menos caracteres.

    Com os melhores cumprimentos"

    Toma e embrulha !!!
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por Specimen em 06-02-06 19:44 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Tradução:

    "Caro munícipe,

    Nós somos uns otários, por favor tenha alguma paciência.

    Com os melhores cumprimentos,
    Otário-Chefe"

    [Nota aos senhores da CMB, não se esqueçam de processar-me por difamação.]

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por fhc em 07-02-06 9:52 GMT (#33)
    (Utilizador Info)

    Não conhecem a expressão ALTER TABLE.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por jazzy em 08-02-06 11:01 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://jazzy.weblog.com.pt/
    Não, o programa foi comprado a uma empresa do primo de um amigo, empresa essa que faliu e cujo dono abriu outro negócio noutro ramo, ou então não está disposto a fazer a alteração pretendida! Isto sa a BD for digna desse nome, porque anda por aí uma que valha-nos Deus!


    --
    Jazzy
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por fhc em 10-02-06 10:51 GMT (#56)
    (Utilizador Info)

    Que eu saiba, a única mainstream que não faz ALTER TABLE é o sqlite. Ali tens de criar uma nova tabela, usar INSERT na nova tabela com os valores do antigo e fazer DROP TABLE na antiga.

    Se há produto da Microsoft que não é tão mau assim, e há-os, um deles é certamente o SQL Server.

    É claro que há bem melhor, razão porque uso Postgres ou sqlite, consoante queira a aplicação cliente-servidor ou não (estou a pensar no firebird, mas tem uma sintaxe esquisita deveras).

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:0)
    por mrmv em 12-02-06 10:04 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    É claro que há bem melhor, razão porque uso Postgres ou sqlite

    Já agora porquê? Que cenários são esses?


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por fhc em 15-02-06 15:23 GMT (#62)
    (Utilizador Info)

    No cenário de ter o controlo da aplicação e das suas componentes. Com o SQL Server, querendo ou não, ficas refém da vontade da MS em continuar com o produto (FoxPro?).

    Sou aquilo que se pode dizer um pragmático do Open Source. ;-)

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:0)
    por mrmv em 16-02-06 12:01 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    No cenário de ter o controlo da aplicação e das suas componentes. Com o SQL Server, querendo ou não, ficas refém da vontade da MS em continuar com o produto (FoxPro?).

    És engraçado, e excelente no dominio do FUD pró OS.

    1- A MS dá-te um roadmap e podes planear os investimentos que necessitas fazer atempadamente, no campo do SL na grande maioria dos projectos não sabes o que vai acontecer ao produto, e a nova versão pode representar um grande investimento na evolução e adaptação, só que não to dizem com antecedência
    2- As soluções têm um ciclo de vida, normamente têm de ser descontinuadas quando deixam de se adequar às mudanças entretanto operadas na organização ou quando a sua obsolescência se traduz em custos mais elevados do que beneficios reais para a organização por exemplo
    3- O controlo de um componente como o motor de base de dados, é ridiculo, quando apontado com uma necessidade real

    Enfim poderia continuar, mas penso que é claro que o teu pragmatismo é para o teu lado e nunca para o do cliente... eu se fosse cliente teria também cuidado com este tipo de fornecedores ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por fhc em 16-02-06 18:14 GMT (#64)
    (Utilizador Info)

    Não faço software, faço hardware. Mas os meus principais clientes e parceiros na Stella Polaris (Agência Espacial Europeia, Open University, ASSystem) têm uma política de querer saber tudo o que vai dentro. Na última reunião que tiveram disseram-me especificamente «não gostamos de caixas negras».

    Isto inclui é claro todo o software que se utiliza com o hardware, quer seja firmware quer seja em controlo.

    Acho que os meus clientes tendem a procurar este tipo de fornecedor.

    Francisco Colaço

    P.S.: Um projecto Open Source nunca cai no cão. Podes apanhá-lo ou simplesmente escolher não fazer upgrades. Agora, tenta comprar um Windows 98 na Microsoft (eu sei, tenho também uma loja de informática que vende Microsoft.)


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:0)
    por mrmv em 17-02-06 0:03 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Ok percebo, mas basta não generalizares...

    Podes apanhá-lo ou simplesmente escolher não fazer upgrades

    Pensa lá bem se alguém algum dia decidiria dessa forma, do ponto de vista da suportabilidade pura e simplesmente não faz sentido...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por fhc em 17-02-06 9:56 GMT (#66)
    (Utilizador Info)

    Tenho código que fiz há quase dez anos sem upgrades a correr tanto em microcontroladores como em workstations. Sei que não é um caso geral, porém na época, não havendo ainda memória flash barata, só se podia acertar uma vez.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:0)
    por mrmv em 18-02-06 8:31 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Foi o que disse especifico... não é generalizável...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por Tintim em 13-02-06 0:50 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Esperimentei e bloqueou-me.

    No ContribDoc da CM estamos a iniciar um pequeno Hall of Shame:
    Hall of Shame - Sites apenas para IE
    Já introduzi este do NetAutarquia :-)


    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:1)
    por MSilva em 13-02-06 19:37 GMT (#60)
    (Utilizador Info)
    Mandei um mail para lá e foi devolvido. Tiveram melhor sorte ?
    Re:ALGUMAS PERGUNTAS AOS MEMBROS DO GILDOT (Pontos:2)
    por Specimen em 14-02-06 3:33 GMT (#61)
    (Utilizador Info)
    Exprimentaste carregar no 'prosseguir'?
    É que tirando essa página a dizer que o site é optimizado para IE e carregando no prosseguir o resto é igual, portanto, ao contrário do que está escrito nesse 'Hall of Shame', dá para entrar (era dispensável era a página).

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Olhem a credibilidade... (Pontos:2)
    por DomusOnline em 05-02-06 1:56 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://bandalarga.domus.online.pt/
    Vocês imaginam a reacção de quem leia isto de forma isenta e veja que fazem as contas a uma cópia do Office por pessoa formada? Chiça... são inteligentes... Não se façam de ignorantes.

    Cumprimentos.
    Conferência de Imprensa... (Pontos:1)
    por thx1011 em 05-02-06 9:54 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Isto também é interessante...

    http://sic.sapo.pt/online/noticias/opiniao/20060203+-+Os+port%C3%B5es+de+Gates.htm
    --------------------- Thx1011

    99% dos ratos de laboratório morrem de causas não naturais.

    IMHO... (Pontos:1)
    por netshark em 05-02-06 12:15 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    1 e 2- A ser verdade, é uma jogada para fabricar/consolidar um exercito de MCTs em pt para venderem o peixe da m$ (MCSA/MCSEs/MSDBAs/etc...) junto das empresas e principalmente junto do pessoal menos informado, mas sedento de cursos de formação.
    Claro que vendendo o peixe, vende o software, e o $$ que gasta em formação, poderá eventualmente ser recuperado em software.
    Mais contas a fazer: Um MCSE por exemplo, custa por volta de 4000 ¤, dinheiro esse repartido entre a M$ e a empresa de formação. Tudo somado, parece ser valida a teoria de formar um milhão de formadores.

    3- Sem comentarios, para alem do facto de me parecer cada vez mais uma jogada de lobbies governamentais e pro m$ nos bastidores.

    4- Seguem as pisadas da Cisco, que ja tem/vai ter networking acadamies em pt. Tal como no caso da cisco, não sei quem as paga.

    5- Pelos montantes envolvidos seria pelo menos um concurso publico nacional. No entanto, neste caso em particular deveria mesmo obrigar a concurso publico internacional. O que esta a acontecer neste caso é que a m$ puxa da cartola, um dos seus muitos acordos OEM que tem com bastantes vendedores de hardware.

    6- Tal como no ponto 5, gostava de saber o que o Mario Valente acha desta situação toda...

    7- Os politicos em pt, são como aqueles burros de vendas. Ouvem falar em qualquer coisa popular, e desde logo parecem ratos atras de queijo, sem se importarem com as armadilhas, que daqui a 3-5 governos á frente, um ministro idiota qualquer irá descobrir, e dizer que foi um decisão errada dos anteriores governos (da oposicão claro). Desculpas ja bastante pobres....
    Re:IMHO... (Pontos:1)
    por MSilva em 05-02-06 12:28 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    7- Os politicos em pt, são como aqueles burros de vendas.

    ISSO ACONTECE, TAMBÉM, TAMBÉM, TAMBÉM, POR NOSSA CULPA.

    ALGUÉM DAQUEI JÁ TENTOU ALGUMA ACÇÃO NOS TRIBUNAIS OU JUNTO DA COMUNIDADE EUROPEIA POR CAUSA DOS CONTRATOS OU FALTA DELES ?

    AQUI ALGUÉM JÁ SE DISPONIBILIZOU PARA ANGARIAR FUNDOS PARA FAZER, POR EXEMPLO, NUM JORNAIS OU MAIS UMA CAMPANHA A ESCLARECER A SITUAÇÃO.

    UMA CARTA ABERTA AO GOVERNO, NUMA PÁGINA INTEIRA, A PERGUNTAR-LHES. PELO MENOS ALGUÉM LIGAVA.

    JÁ PENSARAM EM VIR NAS NOTICIAS DO TELEJORNAL. É EFICAZ.

    MAIS SIMPLES: ENVIEM AOS RESPECTIVOS MINISTÉRIOS UM MAIL A QUESTIONAR A SITUAÇÃO.

    Re:IMHO... (Pontos:1)
    por skzo em 05-02-06 14:37 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Já percebemos, que ja fizeste muito por estes assuntos, Optimo. Mas será que é necessário escreveres em caps e cheio de trapalhices? Concordo, como é obvio, que a solução tambem tem de partir de nós.
    Re:IMHO... (Pontos:1)
    por MSilva em 05-02-06 18:57 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    cada vez tenho menos paciência.
    Re:IMHO... (Pontos:2)
    por Specimen em 05-02-06 20:54 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Olha, se não tens paciência aconselho-te a não te involveres tanto nestas questões, pelo menos por enquanto, dá um tempo.

    A minha experiência pessoal de alguns anos de talkers, IRC, fóruns, blogs e outros que tanto ensinou-me que na internet as pessoas tendem a comportar-se de uma forma mais obsessiva que na realidade e que por vezes envolvem-se demasiado em discussões de importãncia muito relativa e, como os anglo-saxónicos dizem, a 'dividir cabelos' (ai que tradução tão manhosa...).

    Às vezes um gaijo tem de se afastar um bocado da questão e da situação e perguntar-se se vale a pena, se não está só a perder tempo. E quando começa a escrever em maiúsculas é porque essa altura chegou. Tem calma pá :)

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    A minha pergunta... (Pontos:1)
    por mahound em 05-02-06 22:42 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://deec.fe.up.pt/~ei02059
    Esta gente não têm a noção do ridículo? É este o exemplo de isenção, igualdade social e competitividade que dão? Receber o presidente de uma multinacional estrangeira como se fosse o messias? OK, sou suspeito, mas nunca vi nada assim. O governo supõe-se isento em relação a qualquer poder económico... ou não?
    *************************************** Mahound
    Não sejam parvos... (Pontos:1)
    por quantum em 06-02-06 9:55 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Mentalizem-se que isto foi uma batalha ganha pela Microsoft.

    É que, caso não tenham prestado atenção, os protocolos anunciados em Portugal são feitos ao abrigo de um programa mais abrangente que tem o apoio expresso da União Europeia.

    Assim, colocando de forma disparatada em causa os anúncios feitos, tal terá o mesmo efeito se, porventura, resolvessem começar a criticar a Autoeuropa, ou o suposto polo do MIT, ou qualquer outro grande investimento estrangeiro em Portugal. Basicamente, seríamos vistos como detractores do "progresso" nacional e isso afectaria a credibilidade do OSS.

    A comunidade Gildot tem que evoluir. Actualmente, quem leia o Gil vê aqui, não uma comunidade pró-Linux mas sim um grupo que apenas é unido por uma aparente raiva anti-Microsoft. A prová-lo estão os artigos aprovados, que apenas têm - modo geral - direito a mais de 5 comentários se algures no barulho estiver metida pancadaria na Microsoft.

    Re:Não sejam parvos... (Pontos:1)
    por MSilva em 07-02-06 0:43 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Desculpe, pensa mesmo assim, ou não era isso que queria dizer ?

    Mesmo assim concordo que foi uma batalha ganha.

    Acha mesmo que é de forma disparatada que se coloca em causa ?

    A Autoeuropa ? Se fosse mutatis mutandis, este site não tinha razão de existir. É que a autoeuropa não tem 99% da produção e venda, felizmente existe a Opel, a Citroen, a Mitsubish, a Renault, ...

    Para termos repostas correctas temos ter premissas correctas.

    A constatação de factos não é ser anti-nada

    Re:Não sejam parvos... (Pontos:2)
    por xeon em 07-02-06 13:26 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://cat.afraid.org
    A comparação com a AutoEuropa é um tanto ou quanto "absurda".

    Convem lembrar que o funcionamento da AutoEuropa corresponde a entrada de divisas (são empresas "estrangeiras" a laborar em PT), enquanto qq acordo com a M$ corresponde a saída de divisas.

    Lembram-se da passagem dos monovolumes para Classe1 nas Auto-Estradas ? Acham que foi porque de facto era "uma estupidez um ligeiro pagar Classe2 quando as portagens são calculadas pelo peso da viatura" ? Se assim fosse, as motos não pagavam classe1 ...
    A razão, encapotada por essa desculpa esfarrapada, foi que a AutoEuropa se limitou a dizer ao governo que queria Classe1 para as viaturas lá construidas ... e não se diz "não" a uma empresa que representa 5% do PIB ...

    --
    Whatever
    Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 06-02-06 17:45 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Acho bem se que explique o que se assinou, e portanto é legitimo que se coloquem as questões todas que se julguem pertinentes, acho é que é prematuro tirarem-se conclusões, principalmente quando nada se conhece dos acordos agora firmados.

    No entanto acho a pergunta Nº 2 extraordinária, pelo valor magnifico que atinge...

    Imaginando que muitas das empresas em Portugal possuem Software Assurance e penso que aqui se deve incluir o próprio estado, parece que se desconhece que os colaboradores destas empresas ou organizações podem tirar partido disto:

    http://www.microsoft.com/licensing/programs/sa/benefits/home_use_rights.mspx

    Pelos vistos sem custos adicionais, o que significa que, se as pessoas fizerem parte de uma organização que possua software assurance, utiliza os produtos em casa e não paga nada por isso, portanto saltando de um custo hipotético de 600 milhões para zero milhões... é tão fácil brincar com os números, não é??? ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 06-02-06 18:11 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    zero milhões

    Esta é a parte da piada, just i case para evitar posts adicionais ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:1)
    por MSilva em 07-02-06 0:53 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Imaginando que muitas das empresas em Portugal possuem Software Assurance e penso que aqui se deve incluir o próprio estado, parece que se desconhece que os colaboradores destas empresas ou organizações podem tirar partido disto:

    Esta técnica como foi proibida no pais de origem, juntamente com aquela outra de enviar o SO e o OFFICE, para casa dos funcionários públicos nos EUA, agora foi importada para cá ?

    Grandes génios. É assim mesmo.

    Aqui resultou. Olhe o exemplo da França:

    La gendarmerie continue sa route vers l'OpenSource - Yoc - 16:46:36 - Réactions Source : Silicon.fr Après OpenOffice qui remplace petit à petit Microsoft Office, les gendarmes devront maintenant utiliser FireFox à la place d'Internet Explorer. Le choix de FireFox se justifie par les standards W3C respectés par le navigateur opensource. Avec ses 20% de part de marché, FireFox continue son bonhomme de chemin et ne pourra que motiver Microsoft et Apple pour que ceux-ci fassent évoluer Internet Explorer et Safari de manière significative.

    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 07-02-06 1:18 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Esta técnica como foi proibida no pais de origem, juntamente com aquela outra de enviar o SO e o OFFICE, para casa dos funcionários públicos nos EUA, agora foi importada para cá ?

    Que técnica? É um beneficio do licenciamento da organização, e é sempre uma decisão do utilizador, querer utilizar em casa o software da microsoft ou não, aliás se leres nesse site é necessária uma acção do utilizador para que possa tirar partido desta oferta.

    Mas o ponto é que afinal pelo licencimento adicional nas licenças de Office não terá sido ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 07-02-06 1:20 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    ah esqueci-me de dizer que isto é uma oferta worldwide e portanto não é nenhuma invenção para o plano tecnológico como facilmente te podes aperceber.

    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:2)
    por pv em 07-02-06 19:21 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    Vou aqui transcrever uma declaração do director-geral da Microsoft  ao Público, quando lhe perguntaram o que é que a sua firma  tinha a ganhar com isto tudo:
    "Se a Microsoft fabricasse carros e só houvesse dez pessoas em Portugal com carta de condução, a firma não faria grande negócio. Ao aumentar o número de portugueses com conhecimentos das tecnologias de informação, a Microsoft está a aumentar o seu mercado. O nosso sucesso está ligado ao número de pessoas que podem aceder às nossas tecnologias".

     Nunca serão 616 milhões, mas mesmo o Software Assurance paga-se em função dos utilizadores..
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 07-02-06 20:14 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Nunca serão 616 milhões, mas mesmo o Software Assurance paga-se em função dos utilizadores..

    A questão é que provavelmente já está pago, assim sendo é tirar partido, e não desperdiçar.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:1)
    por XIS em 07-02-06 23:44 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    Já tá pago????

    Ah, é assim como um casamento ;)
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 08-02-06 0:51 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Quem tem software assurance "já pagou" ou está a pagar se quiseres, o que significa que os colaboradores da organização podem instalar em casa sem custos adicionais. Não acredito que com estes protocolos alguém tenha feito licenciamento adicional, que basicamente era o que alguém quereria insinuar.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:1)
    por XIS em 08-02-06 9:43 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    O conceito chave é vendor lock-in. Neste caso, promovido pelo governo de Portugal. A favor de uma entidade com fins lucrativos estrangeira.

    O governo de Portugal promove a falácia de que "economia baseada no conhecimento"=="tecnologia da informação". E naturalmente a Microsoft aproveita logo para promover a falácia de que "tecnologia da informação"=="Microsoft". E vem a seguir o governo e dá cobertura a isto. Claro que a MS está a fazer o seu papel: instalar-se em tal posição da cadeia alimentar que seja indispensável à sobrevivência. E claro que o governo não está neste caso a cumprir a sua obrigação constitucional de preservar a independência nacional.

    Todas estas coisas são óbvias, o que não é óbvio é quem foi subornado|seduzido|enganado a fim de permitir este novo píncaro da nacional-parolice.

    BTW: se em vez de ser a Microsoft fosse a Apple, a IBM ou outra coisa do género continuava a estar mal. A questão está em permitir que uma sistema económico dependa de uma tecnologia "secreta" e estrangeira.
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 09-02-06 9:26 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    "Todas estas coisas são óbvias, o que não é óbvio é quem foi subornado|seduzido|enganado a fim de permitir este novo píncaro da nacional-parolice."

    É óbvio para ti que andas muito à frente de todos nós...

    A questão está em permitir que uma sistema económico dependa de uma tecnologia "secreta" e estrangeira.

    Pelo menos para o governo não é secreta já que até tem acesso ao source code.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:1)
    por XIS em 09-02-06 17:55 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    "É óbvio para ti que andas muito à frente de todos nós..."

    Se quiseres dizer o que não é óbvio para ti, eu faço por explicar de outra maneira... se fôr preciso saio da linha de comando e explico com janelas e cliques de rato ;)

    Quanto andar á frente.. se calhar é porque comecei a andar mais cedo, mas isso não é culpa minha.

    "Pelo menos para o governo não é secreta já que até tem acesso ao source code."

    Como???? 1) ainda não tem, e nada garante que venha a ter 2) ... porque se e quando estiver disponível pode custar mais dinheiro do que o governo esteja disposto a dar 3) ... e de qualquer modo o sistema económico tambem não deve depender do governo. Obviamente.
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:2)
    por pv em 09-02-06 23:03 GMT (#51)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    Ele tem razão. Há uma (1) pessoa na UMIC com acesso ao código. Não sei em é que que isso contribui para a nossa felicidade, porque ele não pode falar com mais ninguém sobre isso..
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:1)
    por XIS em 09-02-06 23:42 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    Pronto, o país está salvo. Há um salvador da pátria!

    Unidade de Missão Inovação e Conhecimento. Arre, q parece um braço (ou um tentáculo) da Opus Dei!

    Não invalida a minha tese de que fundamentalmente o Plano Tecnológico foi comprado|seduzido|enganado. Devia ser um tópico a meter, mas eu cá já sei que o Gildot está entravado, por isso faço por não fazer mal ao velhinho.

    Já agora, "ele" quem? Em quantos pontos? Em *quais* pontos?

    Portanto, apesar de este já ser um tópico sediço (e não diz isto alguma coisa a propósito deste espaço gilvazdotiano?) reitero:
    • Vendor lock-in
    • "economia baseada no conhecimento"!="tecnologia da informação"
    • "tecnologia da informação"!="Microsoft"
    • Microsoft cumpre o papel ecológico de super-predador
    • Governo de Portugal não cumpre obrigações constitucionais
    • Uma ou mais "alavancas do poder" do sistema governamental português foi "doutrinado"
    • É tudo uma cambada de vendidos, aplicação prática da Tragedy of the commons, mas nós, o povão, é que saímos disto "enrab...eleisados".

    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 10-02-06 10:31 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Mas se não tem acesso ao source-code é porque não tem, se tem, ah e tal... não deve ser o governo a determinar o que quer fazer com essa capacidade? ou é o fabricante que diz que o acesso ao source code deve ser utilizado para isto ou aquilo e que deve ser entregue a este ou aquele?

    Se o governo não sabe o que fazer com ele mais vale não pedir, como acho que até é útil deviamos no minimo disponibiliza-lo a quem tem capacidade de o perceber e o escrutinar, afinal deve ter sido por esse motivo que foi solicitado, imagino eu...

    Mas afinal é por todas as conclusões a que consegues chegar, que eu digo que tu estás muito à frente...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 08-02-06 17:34 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Mas Paulo onde vês algo de recriminavel? Olha para a estratégia da própria SUN, onde é que se diferencia? o próprio investimento que faz nas estruturas locais não é reflexo do mercado a que pode aspirar?

    Já agora, e a talhe de foice, lembras-te da vinda do scott? aparentemente um dos reflexos foi um conselho de ministros mais tecnológico, houve concurso público? será que devemos por isso duvidar de tudo e todos? eu costumo aceitar que quando não conheço, cada um é competente e está a fazer o seu melhor, não no seu interesse mas no da organização ou entidade que representa.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:2)
    por pv em 09-02-06 23:10 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    M é de Mário, Manuel, Maria, Miguel? Gosto de ser bem educado com quem me trata pelo primeiro nome. O que acho recriminável não é a MS tentar fazer os seus negócios, mas tentarem fazer passar isso mesmo - negócios - com benemerência. Ok, é uma estratégia comercial que não é única a usar. Mas deve ser explicado,porque a nossa comunicação social é muito impressionável e pouco crítica. O que está no Conselho de Ministro foi vendido,não foi oferecido.
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:0)
    por mrmv em 10-02-06 10:13 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Podes chamar-me Victor.

    O que está no Conselho de Ministro foi vendido,não foi oferecido.

    Não estou a dizer, nem sequer insinuei que tivesse sido oferecido, mas que provavelmente não houve concurso... como é uma das tuas queixas habituais ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Não é aqui que o governo vai responder... (Pontos:2)
    por pv em 10-02-06 20:20 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    Não, aquilo (os terminais Sun Rays que se vêm na TV à frente dos ministros, para quem esteja de fora desta conversa) é muito barato, portanto só houve uma consulta ao mercado. O que está correcto, também não acho que tenham de haver concursos públicos para comprar poucas licenças de software. Mas o caso muda de figura quando são milhares ( de pacotes de software, de PCs, de terminais Sun Rays, seja do que for).
    Bla bla bla (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-02-06 23:29 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    O Gildot so ganha vida para dizer mal da Microsoft... E depois os outros eh que sao zelotas, fanaticos e por ai fora... Cheezzzzzzzzzzzzzzz

    Bunch of dumb fucks....yupiiiii

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up

    Re:Bla bla bla (Pontos:1)
    por XIS em 06-02-06 23:54 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    O tonidosimpostos só ganha vida para dizer mal dos que dizem mal da Microsoft... etc. Jes a effing troll, that shall be the first against the wall when the revolution comes.

    Que é como quem diz, se o Gildot é uma função que tende para 0, o toni, derivado da mesma, tente para...?

    Em relação ao tópico:

    Perdoai ao Governo, porque não sabe o que faz >;)

    <meta>Em relação a este comentário:

    Se é aceitável o tonecas insultar toda a "comunidade" gildoteana, é moralmente correcto demostrar de forma personalizada o repúdio por esse tipo de atitude. A ref literária, dou-lha de barato.</meta>
    Re:Bla bla bla (Pontos:1)
    por XIS em 07-02-06 0:04 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    Já agora. Em .pt temos a sorte de estar em UTC. Porq raio os comentários aparecem em Eastern Daylight Savings Time?????

    E, claro, s/tente/tende/ ao comm acima.
    Re:Bla bla bla (Pontos:2)
    por raxx7 em 07-02-06 11:10 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Muda nas tuas preferências.

    Re:Bla bla bla (Pontos:1)
    por XIS em 07-02-06 12:03 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    Gottit. Obrigado
    Re:Bla bla bla (Pontos:2)
    por null em 07-02-06 19:35 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    " O Gildot so ganha vida para dizer mal da Microsoft... E depois os outros eh que sao zelotas, fanaticos e por ai fora... Cheezzzzzzzzzzzzzzz"

    Pode deduzir-se então que tu só tens uma vida quando passas por cá?

    Re:Bla bla bla (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 07-02-06 20:55 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    Correcto, quando o tonidosimpostos passa por cá, ganha vida, dado que este é o universo onde ele existe. Dig it ?

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up
    Re:Bla bla bla (Pontos:2)
    por Specimen em 07-02-06 21:32 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    I troll therefore I am.

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Re:Bla bla bla (Pontos:1)
    por XIS em 07-02-06 23:40 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://xis.ipfixo.com/
    Portanto, o antoineca é assim uma espécie de Schrödinger's cat. Pode existir ou não.

    E eu para aqui a lembrar-me que o desgraçado do bichano na verdade não pode existir, porq a esta hora já tinha morrido de fome.. e q é um granda azar que o tunecas não lhe siga o caminho.

    Claro que por outro lado é skeewzofrenicament descançativo q todas estas trocas de palavras não passem de trucas de palavras entre o toonecas e o 2ncas. Ficamos todos bué da mais çocegadus.

    Mas, não esquecendo o 2pico:)

    Eu cá acho q o problema de base são as limitações do Gago. Por favor, há aqui alguem que consiga referir 1 (uma) ocasião em q o Gago tenha feito alguma coisa de jeito? Evidentemente não me refiro a propagar a duvidosa herança genética, estou a referir-me a uma só ocasião que ultrapassasse o nível comezinho da mediocridade intelectual. E... pim.
    Re:Bla bla bla (Pontos:2)
    por null em 08-02-06 19:19 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    Pior do que eu pensava, além de narcisista também tens multipersonalidade.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]