Rescaldo do debate da APDSI
Contribuído por vaf em 13-03-02 15:46
do departamento já-se-ouvem-umas-coisinhas
News Tal como foi aqui noticiado, ontem dia 12 houve um debate promovido pela APDSI, com os partidos políticos. O CDS-PP acabou por não ser representado, presentes estavam apenas, Diogo Vasconcelos (PSD), José Magalhães (PS), Rui Namorado Rosa (PCP) e Miguel Portas (BE). Daqui do burgo, apenas o João Miguel Neves teve oportunidade de fazer uma pergunta (que por acaso deu aso a uma situação engraçada), e no fim houve algumas conversinhas de corredor.

Ao fim de 45 minutos de espera lá começou a sessão. Estava um ambiente na sala muito "engravatado", demasiado e-business, demasiado "nova-economia", e uns quantos que se diferenciavam ligeiramente: Vasco Figueira, Mário Valente, Rui Miguel Seabra, Diogo Santos e João Miguel Neves.

O Vasco Trigo (do 2010) que era o moderador, deu início à sessão e deu a palavra ao (Dr./Eng.?) Dias Coelho (da APDSI) e em seguida aos vários representantes partidários. Cada um disse umas coisas, umas mais hilariantes, outras mais sensatas, mas nada de muito relevante. Os pontos mais tocados foram:

Seguiram-se algumas perguntas, das quais tomo a liberdade de seleccionar algumas que penso serem mais interessantes pelo menos para o contexto. De memória:

Houve um pouco de falta de tempo, que apenas deu para duas levas de três ou quatro perguntas, o que foi manifestamente insuficiente. O Miguel Portas teve de sair antes do fim, o que impossibilitou uma abordagem mais directa. Foi pena. Contudo, no final, o Diogo Vasconcelos acabou por dar o seu contacto e solicitar mais informação sobre o software livre, mostrando-se interessado na coisa, o José Magalhães, disse, em relação ao EUCD que sabe dos perigos, mas que por enquanto "podem baixar a arma" - para depois acrescentar - "... mas não a desengatilhem!". Ou seja, mantenham-se alerta.

Conclusão: O José Magalhães minimamente aware das coisas, o Bloco da Esquerda muito motivado para a questão, e o PSD recém interessado e a prometer frutos. Saldo positivo.

A Microsoft anda com medo | Mandrake e o XP: Partição Invisível  >

 
gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • informações
  • informações
  • aqui
  • APDSI
  • Mais acerca News
  • Também por vaf
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    fraco (Pontos:2)
    por vd em 13-03-02 16:31 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    De facto foi bastante fraco.
    Fica sem duvida a pergunta do JNeves, a que nenhum conseguiu responder claramente.

    No entanto, houve um sentido de perguntas para o PSD.
    Sera' que e' para saber a opiniao do proximo governo?
    ;)

    Ps: Lamento não poder acompanhar os que "se diferenciavam ligeiramente", mas o "traje" assim o obrigou ;)


    Cumprimentos,
    vd
    futuro do Cable (Pontos:2)
    por MavicX em 13-03-02 17:29 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Bem tive a ver algum tempo o debate on-line estava muito morno sem nenhum interesse e nada de novo. O que me chamou mais a atenção foi a intervenção do representante do PPD/PSD sobre o futuro do cable. Parece que eles querem vender a rede base á PT mas tirar o cable. Vamos lá ver no que vai dar.

    Tambem gostei de ouvir todos (Ps e PSD) a falar da banda Larga e que se tem de expandir, principalmente o ADSL.

    Pedro Esteves

    solução (Pontos:3, Esclarecedor)
    por joao em 13-03-02 17:52 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    (Igualmente para o PSD): Admitindo que a máquina do estado fica toda informatizada, nesse cenário, o funcionário público que já é muitas vezes alvo de pressões para revelar certas informações, irá estar numa situação em que tem muito mais informação à mão, tendo essas pressões tendência para aumentar. Que medidas estão pensadas para proteger os funcionários públicos dessas pressões, ou proteger o estado dos funcionários públicos que cedam às mesmas?

    Grande parte das informações em causa deviam ser públicas e não há razões para permanecerem secretas. Se forem divulgadas, se for respeitado o principio da transparência da administração pública, deixa de haver motivos para pressões.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura

    só + 1as ciosas (Pontos:2, Informativo)
    por falco em 13-03-02 22:36 GMT (#4)
    (Utilizador Info)

    Gostava só de acrescentar, que após uma abordagem feita pelo Rui Miguel Seabra e por mim, o representante do pcp, acabou por deomonstrar interesse em saber um pouco, mais para esclarecer as suas "duvidas" sobre as patentes de software.

    Apesar de o Miguel Portas ter saido antes do finál eu e o Rui ainda tivemos a opurtonidade, de lhe oferecer uma defiição de software livre, visto que ele disse ke o software da Aple éra Livre


    Re:só + 1as ciosas (Pontos:2)
    por mvalente em 14-03-02 13:31 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Gostava só de acrescentar, que após uma abordagem feita pelo Rui Miguel Seabra e por mim, o representante do pcp, acabou por deomonstrar interesse em saber um pouco, mais para esclarecer as suas "duvidas" sobre as patentes de software.

    Aproveitem e esclarecam mais uma serie de duvidas que o senhor deve ter. E' que nao deu uma para a caixa. Estava completamente com o um ar de "fui eu o gajo a quem saiu na rifa vir para aqui aturar-vos".

    Apesar de o Miguel Portas ter saido antes do finál eu e o Rui ainda tivemos a opurtonidade, de lhe oferecer uma defiição de software livre, visto que ele disse ke o software da Aple éra Livre

    Foi pior do que isso. Apesar da intervencao do Miguel Portas me ter surpreendido pela positiva (nomeadamente a introducao do tema "obrigatoriedade de open source na administracao publica") a referencia de que esse tipo de software seria uma alternativa ao "software da *Mac* e da *Apple*" mostrou que ou estava confuso ou lhe passaram mal o briefing.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:só + 1as ciosas (Pontos:1)
    por falco em 14-03-02 16:07 GMT (#10)
    (Utilizador Info)

    A definição de Software Livre que dei ao Miguel Portas, é a que está na pagina da ANSOL, n tem erros ortográficos, porque eu limitei-me a imprimi-la. :)


    A questao das patentes (Pontos:3, Interessante)
    por racme em 13-03-02 23:39 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    epa tb nao sejamos tao exigentes, a questao das patentes de software é uma questao nacional, mas duvido q por essa europa fora hajam pessoas tao ou mais bem informadas. A verdade e q se a directiva comunitaria passar, Portugal tem de acatar. E como diz o Stalman, mais ninguem podera desenvolver um Processador de Texto sem reusar ideias de outros e por tal violar a lei.

    Os nosso politicos mostraram interesse pela "coisa", o que ja e positivo.

    Acho q a Ansol tem aqui um bom caminho pra precorrer, mas ta entregue em boas maos. O João Neves é uma excelente pessoa.

    Epa ainda me lembra aqui a um Mes, mais uma vez o Stalman, ;) Que pra explicar o conceito de Free Software usou a analogia das receitas de culinaria!

    Se calhar os nossos politicos preceberiam melhor se fossem por ai!

    Aproveitem agora q eles tao permeaveis, pelo menos ate ao fim de semana. ;)

    Boa sorte.
    Ricardo

    DV e software livre (Pontos:3, Interessante)
    por higuita em 14-03-02 0:57 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    Contudo, no final, o Diogo Vasconcelos acabou por dar o seu contacto e solicitar mais informação sobre o software livre, mostrando-se interessado na coisa,

    Pois... quer dizer... como posso dizer isto...

    ele sabe da existencia do software livre e do linux, ele proprio tem os servidores na empresa em linux e ouviu varias historias sobre software livre

    ele "da'" ouvidos e parece interessado, mas depois os amigos acabam por lhe "vender" as solucoes M$, pois e' o todos eles usam

    penso que ele julga que nao esta' usavel, precisa de muitos tecnicos e caros, que nao e' simples, que e' mais uma das muitas "loucuras dos informaticos", ou pura e simplesmente ouve mas nao liga, pois pode ja' ter tido a lavagem cerebral vinda dos seus varios contactos na M$ ou seja o calo politico a funcionar (ele entrou para a politica no secundario e nunca mais parou)

    nao sei, nunca descobri, mas a sensacao de parecer interessado vi muitas vezes, mas infelizmente nunca passou dai...

    mas forca, quanto mais vezes ele ouvir falar e entender o que e' o software livre e as suas vantagens, melhor.
    na pior das hipoteses vai equilibrar a lavagem pro-M$ que ele vai recebendo

    se for preciso alguma coisa avisem

    higuita
    Higuita
    políticos, software livre e função pública. (Pontos:2)
    por Zeusfaber em 14-03-02 8:51 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Boas
    Fico contente por a questão do opensource não ser completamente desconhecida dos nossos políticos. Sinceramente estava à espera que ninguém fizesse a mínima ideia do que é o opensource, para além do nome, claro.
    Quanto à utilização de opensource na função pública a coisa ficará clara quando se fizerem contas.
    Digo por experiência própria. Quando apresentei as contas das licenças nt que poupávamos se utilizassemos servidores com SuSE, o administrador disse rápidamente "sim".
    É claro que sou eu que administro estes servidores porque mais ninguém sabe fazê-lo (confesso que também sou um bocado lerdo neste aspecto). De qualquer forma, não é assim tão difícil administrar servidores de ficheiros, impressoras e etc.
    Penso que este pode ser um bom tema para o gildot.
    Como inserir o opensource na função pública ?
    Abraços
    EJ
    EuroStats sobre patentes high tech (Pontos:1)
    por racme em 15-03-02 17:42 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Patent activities in the EU: towards high tech patenting 1990 to 2000

    regioes com mais patentes em tecnologias por milhao de habitantes

    1. Uussimaa - Filandia 301.2
    2. Oberbayern - Alemanha 280.5
    3. Noord-Barbant - Holanda 268.6
    4. Stockholm - Suécia 230.7
    ...
    11. Ciudade Madrid - Espanha 11.6
    12. Kriti - Grecia 1.7
    13. Lisboa e Vale do Tejo - Portugal 1.7

    Bom as vezes ate é bom ser o ultimo da Europa ;)
    ou nao pois a riqueza de um pais/regiao e porpocional ao numero de patentes possuidas. ;(