gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Vícios privados, públicas virtudes
Contribuído por BladeRunner em 02-02-02 11:49
do departamento o-somatório-dos-vícios-de-um-homem-é-uma-constante
Internet Astrónomo escreve "Estatísticas sobre a quota de mercado dos principais servidores Web, assim como os módulos mais utilizados nesses servidores, são comuns. O share de cada um dos web browsers é mais difícil de encontrar, mas quem estiver disposto a pagar poderá obtê-lo. Já uma estatística que nunca encontrei em lado algum é quais são os newsreaders mais utilizados na Usenet?
Ao contrário do que os mais precipitados possam estar já a pensar, o interesse desta estatística em menos académico do que parece à primeira vista. Continuem a ler... Como não tinha nada urgente para fazer hoje, resolvi escrever, em PHP, um robot que consultasse um servidor NNTP e gerasse a estatística. Cento e cinquenta linhas de código depois, o programa estava pronto a fornecer a informação pretendida.
Tinha especial curiosidade em experimentá-lo no pt.comp.so.linux, o único newsgroup português dedicado ao Linux. Que software de leitura de news os participantes, na maioria entusiastas do Linux, utilizariam? Pois bem, preparem-se para o choque...

[BladeRunner]: Há pouco tempo publiquei um artigo diferente, mas cujo sentido era o mesmo. No entanto, o trabalho de investigação do Astrónomo "merece" a publicação do artigo. Como dizem os ingleses, It's the early bird who catches the worm :)
O programa contabiliza pares utilizador/newsreader e elimina duplicados, daí que os participantes mais assíduos não distorcem a estatística. O servidor utilizado foi o news.telepac.pt e foram contabilizados todos os posts do pt.comp.so.linux disponíveis naquele servidor.

Newsreader Utilizadores
Microsoft Outlook 66
(desconhecido)* 22
KNode 7
Pan 7
Netscape/Mozilla (Linux) 7
Sylpheed 5
Forte Agent 5
Netscape/Mozilla (Windows) 3
Slrn 2
MicroPlanet Gravity 1
Xnews 1
NNP 1

(*) na categoria "desconhecido" encontram-se interfaces webnews tipo Google.

Ao contrário da hierarquia pt, que tem apenas um newsgroup dedicado a Linux, a hierarquia espanhola tem quatro grupos. Por curiosidade, aqui vão os dados que extraí de um dos grupos, o es.comp.os.linux.instalacion:

Newsreader Utilizadores
Microsoft Outlook 74
KNode 47
(desconhecido) 42
Slrn 27
Pan 12
Netscape/Mozilla (Linux) 12
Forte Agent 8
Xnews 7
Tin 4
Netscape/Mozilla (Windows) 4
NewsPortal 3
Sylpheed 2
Gnus 2
Codeforge Sophax 2


Neste newsgroup espanhol, a percentagem de utilizadores de Outlook é de 30%. No newsgroup português, é de 52%. Grupos sobre Linux, não esqueçamos...

Estou certo que alguns de vós serão capazes de extrair muitas elações sobre estas estatísticas. Pela minha parte, confesso que é com algum sabor a desilusão que reforço uma suspeita que há muito tinha: a de que muitos dos mais ruidosos entusiastas do Linux e fervorosos anti-Microsoft que se encontram por estas terras lusas eram, no quotidiano, utilizadores do Windows. Públicas virtudes, vícios privados.
Como nota final, deixo uma sugestão: seria interessante que as estatísticas do Apache do Gildot também fossem tornadas públicas. Provavelmente, mais surpresas nos esperam aí..."

XPTO1234 ou a arte de nomear programas | Elevador espacial  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Netscape
  • comuns
  • obtê-lo
  • Mais acerca Internet
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Deixa ver (Pontos:2)
    por MavicX em 02-02-02 12:15 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Podes ver algumas estatisticas em Pt no forum Startux (http://www.startux.org/stats.php) em que 60% dos hits vem do windows, ou no Ptnix (http://www.ptnix.com/stats.php) com cerca de 70% dos hits.

    Mas isso não quer dizer nada apenas que o windows é mais utilizado em desktop o que não é novidade. Eu sou um grande defensor do Linux/Unix mas nunca disse que o linux era melhor que o windows em desktop, alias tenho a opinião contrária. O que houves nas discussões é sobre servidores linux vs NT e nesse caso o linux é definitivamente melhor solução na maior parte dos casos.

    Conheço ainda casos de pessoas que tem gateways linux e desktop windows, mas nesse caso só conta o hit do windows.


    Re:Deixa ver (Pontos:1)
    por henrique em 02-02-02 13:12 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Mas isso não quer dizer nada apenas que o windows é mais utilizado em desktop o que não é novidade.
    Pois, para mim, isso quer dizer muito. Eu, tal como a muitas outras pessoas, não vemos o Linux como uma plataforma para "geeks". Eu tenho esperança que o Linux possa vir a tornar-se um sério competidor do Windows no desktop.
    Se virmos o que era o Desktop do Linux há 2 anos atrás e o que é agora, constatamos que progressos enormes se fizeram nesse período.

    Foda-se, se nem os entusiastas de Linux o usam no Desktop, que esperanças temos de que o software GUI para Linux progrida e que o número dos seus utilizadores aumente?! Para haver melhor software é necessário que haja utilizadores para esse software!

    Excelente trabalho (Pontos:1)
    por henrique em 02-02-02 12:45 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Parabéns pelo excelente trabalho. O Gildot precisa de mais artigos destes!

    Quanto ao tema em concreto, é sem dúvida chocante a hipocrisia de muitos utilizadores Linux. Sobretudo quando existe o KNode que é um dos melhores exemplos que se encontram no Linux de usabilidade e robustez. É um newsreader que não fica nada a dever a qualquer Outlook.

    E que não venham com a desculpa de que, em determinadas alturas, por razões profissionais ou outras, têm que a usar o Windows. Admite-se que tenham que usar o Windows, mas não o Outlook! C'uns diabos, em Windows há tantas alternativas!
    É triste, mas parece que há gente que não se importa de alimentar as estatísticas da Microsoft...

    Re:Excelente trabalho (Pontos:2, Esclarecedor)
    por jpgm em 02-02-02 16:01 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Quanto ao tema em concreto, é sem dúvida chocante a hipocrisia de muitos utilizadores Linux.
    Hipocrisia???? mas que hipocrisia? Achas que isto é na base do "Quem não está conosco está contra nós?"... O linux é um excelente servidor, melhor que o windows, na minha opinião, com excelentes caracteristicas, mas não é um bom desktop. Infelizmente não é...
    Acho que muito entusiastas linux fariam melhor se olhassem melhor para o mundo em vez de o ver apenas como uma dualidade entre a microsoft (o mal) e todos os outros (o bem).... Tu próprio há umas semanas atrás, num post sobre concorrência à microsoft, dizias que a aol está a tentar. A aol sempre foi uma das maiores empresas monopolistas do mundo e através da recente fusão com a warner ainda ficou mais monopolista. Se de facto a aol tomasse a dianteira nesta "guerra" tu defenderias que a microsoft lhe poderia fazerconcorrencia, certo?
    Nem o mundo é feito de branco e preto, há muitos cinzentos, nem as pessoas são tão estupidas como às vezes as querem pintar... Se o mercado quiser a microsoft desaparece, e não é preciso substitui-la pela aol ou por outra qq para isso......
    Continua a usar linux onde achas que ele te dá vantagens e deixa os outros usarem o que lhes apetece ou dá mais jeito....
    Cumprimentos
    Cumprimentos! zp
    Re:Excelente trabalho (Pontos:1)
    por jpgm em 06-02-02 16:46 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    Conduta? mas a conduta de alguem foi posta em causa? por quem e com que argumentos?
    sejamos sérios, pretendemos discutir o assunto ou vamos só atirar frases ao ar?
    o amigo anonimo tem facto para rebater o que eu disse ou só tem vontade de falar?
    Cumprimentos!
    Cumprimentos! zp
    Re:Excelente trabalho (Pontos:1)
    por Tuaregue em 02-02-02 19:33 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Ok entao responde-me lá a esta pergunta. Se no teu posto de trabalho utilizares o win2000 sem permissões para instalar qualquer software, e onde a política da empresa é usares o que te dão, e nao usares o que queres. Como é que tu instalas um optimo newsreader em win2000???
    O Outlook express ja vem instalado no win2000, agora soma 1 + 1, e já vês que não é uma desculpa, porque é o meu caso. Só posso usar o que está instalado na maquina por isso tenho que me virar com o que há.
    Re:Excelente trabalho (Pontos:1)
    por Astrónomo em 02-02-02 20:14 GMT (#24)
    (Utilizador Info)

    É uma objecção bastante inteligente. Essa situação é a mesma que ter um tipo com corpo de halterofilista o dia todo a nosso lado, de chicote na mão, a impedir-nos de usar qualquer programa não Microsoft. E, nesse caso, como é que instalamos o óptimo newsreader?...

    Re:Excelente trabalho (Pontos:1)
    por Tuaregue em 03-02-02 13:43 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Não instalamos, usamos o que temos, ou seja, Outlook Express.
    A única solução é usar um newsreader que não copie nenhum ficheiro para a pasta winnt, isto quer dizer que temos que arranjar um programa que se instale todo numa só directoria.
    Estatísticas Gildot (Pontos:1, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 02-02-02 13:39 GMT (#4)

    As estatísticas de acesso ao Gildot já se encontram disponíveis há bastante tempo, em http://gildot.org/stats/

    Tell me something I don't know... (Pontos:1)
    por gibberling em 02-02-02 14:02 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Acho que tem tudo a ver com opções individuais, mas acaba por revelar um pouco a hipocrisia de muita gente, já que advogam uma causa/ideologia que não é posta em prática (practice what you preach...). Não se esqueçam, também, que hoje em dia está na moda dizer mal do Bill G. e do Windows, e que muita gente que diz que usa Linux provavelmente nem sabe ver o correio sem ser com o Outlook... Isto também remete para o problema do Linux no Desktop, senão houver acompanhamento por parte dos utilizadores, podem crer meus amigos que daqui a uns anos o linux tem uma fracção de mercado menor que 0.1%
    Calma... (Pontos:2)
    por Gamito em 02-02-02 14:42 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    Nem sempre é hipocrisia.

    Há muita gente que usa Windows no trabalho.

    Vou dar um exemplo meu: *neste momento* estou a fazer um trabalho para um cliente (em outsorcing) em IIS-PHP-MySQL.
    Não tive qualquer hipótese de escolha quanto ao NT/IIS.
    E não vale a pena discutir isto, porque foi uma imposição do cliente e um trabalho não se recusa por não poder ser em Linux/Apache.
    É preciso pôr comer na mesa, coisa que muita gente se esquece aqui por vezes.

    Por isso, como estou a trabalhar neste momento *só* em Windows, estou a usar NS em Windows para mail e News e para aceder à web, pois não estou para estar sempre a rebootar a máquina duas vezes só para ver se tenho mail.
    E estou a usar IE, porque o trabalho é para uma intranet onde só há IE.
    Por isso, as coisas nem sempre são lineares como podem parecer à primeira vista.

    Lá vai mais um IE para as estatísticas do Gildot com este comentário :)

    Mário Gamito
    Re:Calma... (Pontos:1)
    por Astrónomo em 02-02-02 15:18 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Lá vai mais um IE para as estatísticas do Gildot com este comentário

    Não te compreendi bem. Dizes que utilizas Netscape para web e IE para o site Intranet que estás a desenvolver.
    Então porque utilizaste IE para aceder ao Gildot? Para utilizar o Netscape em Windows não é preciso fechar o IE, muito menos fazer reboot ;-)

    Hipocrisia não é ser utilizador do Windows (às vezes tem mesmo que ser) mas sim ser utilizador do Outlook e do IE, quando alternativas disponíveis não faltam. Utilizar estes programas num local púbico (trabalho, por ex.) não só dá mau exemplo às pessoas que estão à volta:-), como aumenta as suas estatísticas nos servidores. E depois não se admirem de encontrarem cada vez mais sites só visualizáveis em IE: os responsáveis responderão "mas os outros browsers são só 5%, não vale a pena o investimento"!


    Re:Calma... (Pontos:2)
    por Gamito em 02-02-02 15:27 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    "Então porque utilizaste IE para aceder ao Gildot?"

    Porque é que tudo na vida tem que ter uma justificação profunda ?
    Não poderei ter vindo ao Gildot com o IE simplemente porque é o browser que tenho aberto a trabalhar ?

    Ou tem que ser "bem, vou ao Gildot, deixa-me lá abrir o Netscape senão parece mal"

    Take it easy, man...

    Mário Gamito
    Re:Calma... (Pontos:1)
    por henrique em 02-02-02 16:52 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Não poderei ter vindo ao Gildot com o IE simplemente porque é o browser que tenho aberto a trabalhar ?

    No caso particular do Gildot até não é grave. Mau (pelas razões que apontei antes) é provavelmente fazeres o mesmo com sites exteriores à comunidade Linux.
    E se reparares, é a aparentemente inocente preguiça que faz com que a maioria utilize software Microsoft: "vinha com o Windows e está aqui à distância de um clique, para quê perder tempo em downloads e instalações?"


    Re:Calma... (Pontos:1)
    por henrique em 02-02-02 16:58 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Errata: em vez de "razões que apontei antes", devia ler-se "pelas razões apontadas antes". O seu a seu dono :)
    Re:Calma... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por MavicX em 02-02-02 17:41 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Pera deixa ver se percebi. Já não podemos usar IE porque parece mal ? Já usei IE em Solaris Sparc e se eles fizerem algum dia um port para Linux intel apago logo o netscape. Infelizmente o IE e Outlook estão muito melhores que netscape/mozilla ou qualquer outro browser. Eu não uso opensource como uma forma de statement mas porque é melhor e mais barato em certas coisas, mas não em todas. Procuro usar em cada situação as melhores soluções as meu dispor, umas vezes são soluções proprietárias outras vezes opensource. Não sou fanatico.
    Questões de princípio (Pontos:2)
    por Astrónomo em 02-02-02 18:48 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    A minha opção pelo Linux não tem a ver com o facto de ser gratuito, mas assenta em questões de princípio.
    1. Microsoft faz software gratuito!
      Para mim, como para a maioria dos utilizadores no mundo, o software Microsoft é gratuito: legalmente (IE, Outlook, Media Player, etc) ou ilegalmente (os restantes programas). Não tenho conhecimento de alguém em Portugal alguma vez ter sido processado por usar software pirateado em *casa*. E mesmo em empresas, a esmagadora maioria delas usa software pirateado há anos na maior das impunidades e a Microsoft-Portugal sabe-o melhor do que ninguém. Posso continuar a usar software Microsoft pirateado para o resto da minha vida descansadamente pois, a não ser que sejam lançados para o terreno mecanismos policiais eficazes, a probabilidade de ser processado é remota. Por isso, o argumento do preço não pesa na minha opção.
    2. Tecnologia diferente (o lado "geek")
      O Linux recorre a soluções técnicas umas vezes melhores, outra vezes piores que a Microsoft. Sejam como forem, a verdade é que são diferentes. E para uma pessoa interessada nos aspectos ligados à arquitectura e concepção de sistemas operativos, o Linux é um óptimo espécime de estudo e experimentação. Para além disso, como o código é aberto, posso sempre estudar como um programa foi feito.
    3. Linux representa liberdade e democracia (o lado político)
      • Assenta muito na colaboração desinteressada e a maior parte dos programas são desenvolvidos por comunidades livres numa base de participação voluntária.
      • A concentração de poder numa só empresa não é só pernicioso. É assustador. Sou partidário da democracia e por uma distribuição mais equilibrada da riqueza e, por conseguinte, do poder.
    Em resumo, usamos ambos o Linux mas, aparentemente, por diferentes motivos.
    Re:Calma... (Pontos:2)
    por Lowgitek em 05-02-02 21:24 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    "Então porque utilizaste IE para aceder ao Gildot? Para utilizar o Netscape em Windows não é preciso fechar o IE, muito menos fazer reboot ;-)"

    Bom quer dizer... essa teve piada, quer dizer cada ves que o homem fosse usar a internet teria que ter a tabela de sites politicamente correctos para saber se utilizaria o browser abc ou d errr.

    Enfim. Diz me uma coisa se o homem está no nt porque raio de motivo iria ele se dar ao trabalho de abrir um netscape ou lá o que fosse ou mesmo fosse a linha de comando e chamasse o lynx para ver uma simples página?

    Digo -te com todo o gosto que tenhopelos browser do linux se tivesse um IE para o linux com a qualidade do que existe para o windows provavelmente era o que iria utilizar, não por apoiar a microsoft mas por achar que o IE embora com todos os seus defeitos seja um dos melhores browsers que ai andam por n razoes sejam externas pessoas e empresas que só fazem optimizadas para o mesmo seja por razoes de que o software até nem está mau feito.
    Re:Calma... (Pontos:1)
    por joaorf em 06-02-02 14:38 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    Depois de os argumentos já terem sido suficientemente clarificados, parece que afinal não entendeste nada...
    A razão porque não se deve usar IE em Windows já foi bem explicada nesta discussão. Lê tudo com atenção, reflecte nos argumentos, e só depois, caso tenhas algo relevante a acrescentar, emite uma opinião. Caso não tenhas algo relevante a acrescentar e, mesmo assim, decidires opinar, só estarás a provocar ruído.
    A falha do desktop (Pontos:2, Esclarecedor)
    por gcarreno em 02-02-02 16:55 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://dux.isec.pt/~gcarreno
    Muitos de nós ainda temos que pôr comida na mesa, o que nos leva a uma preferência de ter uma maquina de trabalho em Windows.

    Digo isto pelo simples facto de, infelizmente, o melhor editor(IDE) de PHP neste momento a ser desenvolvido, ainda só estar presente na plataforma Windows, falo do PHPEdit.

    Felizmente o dito editor está a ser desenvolvido em Delphi 6.0, dando logo uma opportunidade excelente para um port para Linux. Até lá, por premência de tempo, fico "agarrado" a um sistema do qual digo mal, sim muito mal.

    Mal tenha um port pra Linux deste editor, termino definitivamnte com a minha instalação em Win2k.

    Oras, como eu existem ainda muitos profissionais que estão na mesma situação que eu, ou seja, "agarrados" a uma ferramenta de produção que lhes corta tempo no desenvolvimento mas que está numa plataforma odiada.

    Como referido atrás, o mail tem de ser consultado e é impensável estar a rebootar de meia em mea hora somente pra alimentar estatisticas de Linux, logo utiliza-se a primeira coisa que está à mão: Outlook ou Outlook Express.

    A hipocrisia estaria se essas pessoas não admitissem que têm uma instalação de windows, ai sim a hipocrisia seria alarmante, mas pelo que constacto é que isso não acontece e o problema fulcral de tudo isto é ainda não haver Kylix'es suficientemente espalhados pela comunidade Open Source de modo a que a transição seja feita para um desktop mais enriquecido de opções, opções essas encontradas no Windows.

    O trabalho desenvolvido pelas equipes do KDE e GNOME é louvavel, mas se não houverem applicações para correr em cima do desktop não vale muito a pena mudar, certo?

    One more for the MS stats :P
    Hipocrisia ou comodismo (Pontos:1)
    por joaorf em 02-02-02 17:57 GMT (#15)
    (Utilizador Info)

    Sem dúvida que há alguma hipocrisia em enaltecer as qualidades de um sistema operativo e depois usá-lo menos do que outro.

    Mas poderá ser simples comodismo. É verdade que, por razões profissionais ou escolares, muitas vezes temos que usar o Windows. Mas usar o Windows não obriga a usar o Internet Explorer, o Outlook, ou MS Office, etc. Há alternativas, e não é sintoma de fanatismo optar por elas. A razão racional mais importante é, como já foi aqui referido, as estatísticas de utilização. Quanto mais usado for um software, mais o protocolo/formato usado por esse software se impõe como "standard" e, caso esse software não exista em Linux (como é o caso do IE ou do Windows Media Audio) os utilizadores ficam simplesmente sem acesso àquele conteúdo ou fazem-no em más condições.

    Um apreciador do Linux consciente não alimenta logs com hits de Internet Explorer.
    Por exemplo, mesmo em Windows eu uso o IE somente em último recurso. Se uma página não funcionar em Mozilla, tento no Opera. Se não funcionar no Opera, tento no Netscape 4.*. E só se não funcionar em nenhum destes é que utilizo o IE. Com o Email e News, estes problemas não sucedem, por isso nunca uso o Outlook.

    Parabéns ao Astrónomo pelo trabalho que fez. Já agora, os scr1pts são open-source? :) Se sim, podias enviarmos?

    Re:Hipocrisia ou comodismo (Pontos:1)
    por Astrónomo em 02-02-02 18:55 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Parabéns ao Astrónomo pelo trabalho que fez. Já agora, os scr1pts são open-source? :) Se sim, podias enviarmos?

    Obrigado. Envia-me um Email para aqui para te enviar o programa. Isto extende-se, claro, a qualquer outro interessado.

    Intrepretação pessoal das estatísticas. (Pontos:1)
    por Zeusfaber em 02-02-02 18:10 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Boa tarde

    As estatísticas pt são más para o Linux, revelam hipócrisia, sem dúvida, mas também preguiça ...

    No caso espanhol não me indigna muito, pois estás a ver um newgroup sobre a instalação, onde muitas das pessoas não terão os seus sistemas linux a funcionar, por isso recorrem a este newsgroup.

    Isto nada abona em nosso favor, antes pelo contrário, apenas ameniza o facto dos espanhóis terem uma percentagem elevada de acessos a partir do MSWin.

    Quanto à pt_hipócrisia não é novidade.

    Por exemplo. Condenamos o estado porque não controla a fuga aos impostos e há primeira hipótese escondemos os nossos rendimentos. Por outro lado, quando algo de mal acontece culpamos rapidamente o estado e pedimos subsídios. Haverá maior hipócrisia ??

    Mas existem outras explicações possíveis ?!

    Eu vejo uma incontornável. O suporte para winmodems. Existem muitos utilizadores que têm portáteis para aceder à rede a partir de casa, todos eles equipados com winmodems. Este é o meu caso, os únicos momentos em que uso MSWin é em casa para aceder à internet e quando tenho que utilizar o MSAccess.

    Quanto à questão desktop existe acima de tudo uma enorme preguiça, fisica e mental. Para um utilizador normal (como eu), não consigo ver nada no windows que seja melhor que no linux. Existem facilidades, mas que na maioria das vezes se pagam com instabilidade, dificuldade de realizar algumas tarefas e virús.

    Em linux pode ter-se desktops muito bons para produção e muitos leves em termos de recursos, sem os problemas já referidos, em particular a grande dor de cabeça dos MSWin chamada viroses-para-todos-os-gostos-e-feitios.

    Experimentem WindowMaker/TkDesk com a dupla LyX (processador de texto)/ R (análise de dados) para produção de documentos e análise de dados. Dificilmente se encontra algo de tanta qualidade e capacidade de produção. Mas exige que se mude a nossa lógica de utilização de processadores de texto e folhas de cálculo. Ou seja, exige disponibilidade mental.

    EJ

    ps: links + relevantes
    R
    WindowMaker
    LyX
    TkDesk
    Re:Intrepretação pessoal das estatísticas. (Pontos:1)
    por Astrónomo em 02-02-02 19:04 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Eu vejo uma incontornável. O suporte para winmodems. Existem muitos utilizadores que têm portáteis para aceder à rede a partir de casa, todos eles equipados com winmodems.

    Só uma pequena nota para lembrar que já há vários winmodens suportados em Linux. Procurem pelo vosso modelo em www.linmodems.org.
    Eu tenho um portátil que tem um winmodem da Lucent e funciona lindamente em Linux!

    Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Gamito em 02-02-02 19:24 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    Viva!

    Acho que se estão aqui a misturar coisas imiscíveis:

  • O utilizador doméstico desktop;


  • Quem faz do Linux desktop e... profissão e com ele precisa de ganhar dinheiro para viver;


  • Não têm absolutamente nada a ver um com o outro.

    Quando escrevo código para um site, como posso não o testar no IE quando este tem quase 100% do mercado ? O site não é para mim. É para o cliente.

    Esta conversa de quam alimenta os sites com hits IE é um utilizador Linux inconsciente não tem fundamento qualquer.
    Por essa ordem de ideias, os sysadms *nix barravam o acesso aos IEs, certo ?
    Resultado: a porta da rua.

    Eu não venho para aqui puxar galões (que não os tenho), mas tento devolver ao Linux aquilo que ele me dá:
    Já traduzi textos, escrevi artigos em revistas, fui editor da mesma, andei pelas escolas a falar de Linux à malta nova, participei em conferências, fiz o startux.org, já antes tinha feito um site que já não está no ar, sou editor do Gildot que só dá amargos de boca a maior parte do tempo, participei em LIPs, ajudo quando me pedem e quanto ganhei com isto ?
    Zero. Ou melhor, dinheiro perdido e tempo roubado à mulher e ao filho.

    Profissionalmente - tudo em Linux - já perdi a conta ao código que fiz para sites na plataforma Linux, LANs e intranets e a minha "coroa de glória", consegui portar os servidores e serviços de uma instituição pública para Linux. Não é nenhum segredo: www.dte.ua.pt

    Sempre tudo produzido em desktop Linux.

    Agora vêm dizer-me que alimentar sites com hits IE é ser um utilizador Linux inconsciente ?
    Desculpem, mas isso faz-me rir e não reconheço qualquer autoridade moral a ninguém que pelo menos não tenha já feito o que eu fiz para me dizer que "não posso" se me apetecer usar IE. E a verdade é que nunca me apetece, mas neste momento tenho que o usar pelas razões apontadas em cima. Porque é o meu trabalho e ganho dinheiro com ele.

    BTW... A Netscape paga a alguém para utilizarem o seu browser ?

    É como comprar um boné desportivo com o grande logotipo da grande marca xpto escarrapachada à frente: paga-se forte e feio e ainda se faz publicidade à marca. Mas é cool porque todo o pato gosta de mostrar bem mostrado que tem um chapéu da marca xpto. Não foi comprado na feira.

    Tenho um trabalho para fazer em plataforma IIS/NT a ser utilizado por IEs. Ganho a vida com isto, faço-o. Vergonha é roubar.

    BTW... um grande, grande nome do Linux em Portugal utiliza o Eudora do Windows. Ele deve ler estas linhas. Se quiser pode dizer da sua lavra.

    Mário Gamito
    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Lowgitek em 02-02-02 19:57 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Acho que foste ao ponto da questão....

    Não é crime usar software proprietário principalmente se esse software foi adquirido legalmente e porque o use.

    Não é crime utilizar o internet explorer e afins para receber email ou simplesmente navegar na internet. Confesso que de minha parte sou quase obrigado a usar o internet explorer seja porque no trabalho não tenho outra opção (ainda) do que para alem de microsoft, seja porque o meu sistema de satelite para conexão a internet infelizmente não possua drivers para linux. Enfim haverá sempre algum motivo para não poder usar o linux totalmente enquanto não conseguir estar servido completamente no linux.

    Depois os hits não tem em conta o seguinte o tipo de utilização, provavelmente sintirei mais confortavel por vezes utilizar o ie para navegar ao inves do netscape que tem melhorado a olhos vistos mas tem ficado para traz em muita coisa ainda, depois temos que ter em conta que a maioria das páginas estão feitas para windows, o que não quer dizer que seja obrigado a gostar das mesmas e não protestar, mas por vezes só há trEs opções usar o windows, não ir a página, contentar-se com o que pode aparecer...

    Depois pelo menos no que me toca a mim a minha utilização do windows é mesmo só esta navegar as vezes na net e retirar ficheiros, jogar quando tenho tempo e mais nada de resto linux.

    Realmente o artigo original só me dá vontade de rir com a precipitação das conclusões e dos argumentos demonstrados.


    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 02-02-02 21:38 GMT (#27)
    >seja porque o meu sistema de satelite para conexão a internet infelizmente não possua drivers para linux.

    eu cá não costumo comprar coisas que não funcionam nos sistemas que uso.

    >depois temos que ter em conta que a maioria das páginas estão feitas para windows

    uh? o que é que o sistema operativo tem a haver com a renderização do html?...

    >Depois pelo menos no que me toca a mim a minha utilização do windows é mesmo só esta navegar as vezes na net e retirar ficheiros, jogar quando tenho tempo e mais nada de resto linux

    pronto, estás absolvido.

    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Strange em 03-02-02 22:17 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    "uh? o que é que o sistema operativo tem a haver com a renderização do html?..."

    Tem alguma coisa a ver, mas as páginas não se baseiam apenas em renderização, mas também em ActiveX, CABs, exe's, plugins, etc, quase a totalidade limitada à plataforma Wintel...

    hugs
    Strange

    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Lowgitek em 05-02-02 21:36 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    > eu cá não costumo comprar coisas que não funcionam nos sistemas que uso.

    Eu tambem isso quando tenho dinheiro para o fazer basta comparar o preço das duas placas... mais do que o dobro. Sem contar da que não funciona no linux é oferecida. Será a minha culpa ?? Ou dos fulanos que desenvolvem o serviço?

    E não sei se estas informado não deves mesmo estar a plataforma DVB só agora começa a ser suportada no linux por um número efemero de placas/drivers.

    E sem contar tb que o software de multicast utilizado pelos serviços de isp só ainda existirem para linux Fazzt.

    Em relação a mudar de ISP arranja me outro a mesmo preço e com as mesmas condiçoes que mudo já... É facil mandar bocas anonimas principalmente quando não se conhece sobre o assuntou ou se tem uma conta bancária bem gorda.

    >uh? o que é que o sistema operativo tem a haver com a renderização do html?...

    Deves tar a gozar comigo não ? Já ouviste falar em standards ? Sim aquelas coisas que a microsoft teima em inventar os deles próprios e ignorar os já existentes.. Estou a falar especificamente das paginas que empregam plugins não existentes em linux ou que façam uso do vbscr1pt ou ainda de jscr1pt aquela anormalidade da microsoft.

    >pronto, estás absolvido.

    Obrigado assim já posso dormir... cof cof.. E que tal se assinasses os teus comentários ?? Se o teu comentário não fosse tão estupido como o foi e exigisse uma resposta imediata não me dava ao trabalho de o responder.


    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:1)
    por joaorf em 02-02-02 20:49 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Em primeiro lugar, se o teu post é essencialmente uma crítica à minha intervenção, porque razão não respondeste no mesmo thread? Espero que não seja porque responder à parte te faça sentir mais importante.

    Eu não ponho em causa a tua necessidade de utilizares o IE para o projecto profissional que estás envolvido. Sei o que isso é, porque eu próprio já estive em situações idênticas.Nem pretendo por em causa o teu curriculum (muito bom, por sinal) de apoiante do Linux.

    Mas o que parece que não compreendeste é a razão porque não devemos alimentar os logs dos sites por onde navegamos com hits IE. É assim: alimentar as estatísticas do IE leva a que o problema que frequentemente sentimos em Linux de não conseguir visualizar correctamente um site porque foi escrito exclusivamente para IE, ainda se agrave mais. E porquê? Porque as empresas consultam as estatísticas de utilização e nenhuma empresa de web-design se vai estar a dar ao trabalho de compatibilizar o seu site apenas para um escassa minoria de utilizadores. Porém, se os browsers não-IE tiverem uma quota de utilizadores significativa, muitas empresas já não agirão dessa forma.

    E não se trata publicitar a Netscape. Se bem que a Netscape deva merecer o maior respeito de todos os linuxianos porque foi sempre uma empresa que não esqueceu este sistema operativo, o problema é mais abrangente pois aplica-se aos restantes browsers disponiveis em *nix: notavelmente, Opera e Konqueror. Além disso, não é a Netscape-empresa que eventualmente estariamos a publicitar, mas o projecto Mozilla que é open-source e cujo código pode ser utilizado por outros para fazerem os seus próprios browsers. Tal acontece, por exemplo, com Galeon da Gnome, e com a Nokia que escolheu o Mozilla (concretamente o Gecko) como base para um produto seu.

    Quanto à intervenção do Lowgitek, está ao nível do seu nickname. Como tal, nem vou perder tempo a responder-lhe.

    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Gamito em 02-02-02 21:03 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    "Em primeiro lugar, se o teu post é essencialmente uma crítica à minha intervenção"
    Não era bem uma crítica, mas foi escrito a pensar nela. O facto de ter sido escrito à parte foi por ter escrito outras coisas.

    "e nenhuma empresa de web-design se vai estar a dar ao trabalho de compatibilizar o seu site apenas para um escassa minoria de utilizadores"
    Nem todas, mas é verdade que são quase todas.
    Mas nem são as únicas culpadas. Este mês comprei a Exame Informática para ler o artigo sobre o Gildot. Vinha lá uma análise ao Opera. No final em resumo apontam um pró e um contra. Sabem qual é o contra ? A fraca implantação na web.
    Palavras para quê ? É a ignorância em todo o seu esplendor.

    Mário Gamito
    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por monge em 02-02-02 21:49 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://go.to/monk

    Se bem que a Netscape deva merecer o maior respeito de todos os linuxianos porque foi sempre uma empresa que não esqueceu este sistema operativo, [...]

    LOL! A Netscape so' se meteu no Linux porque viu uma oportunidade para meter a pata num sitio onde a microsoft nem cheirar pode.

    Quanto à intervenção do Lowgitek, está ao nível do seu nickname. Como tal, nem vou perder tempo a responder-lhe.

    Que bonito...

    Para terminar, quero apenas dizer que se uma pessoa que usa o que lhe apetece, quando lhe apetece e como e quando lhe da' mais jeito (seja windos, seja linux, seja o que for) e' hipocrita, entao sou hipocrita!

    So' os burros e' que so' olham para a frente, por nao poderem olhar para o lado...


    It doesn't matter who made it... It matters who got the idea (monk)
    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Strange em 03-02-02 22:24 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    Há ainda o problema de empresas restringirem o acesso às suas páginas apenas aos browsers IE, ou que se identifiquem como IE.

    Nalguns casos basta mudar a string de User-Agent do Opera, Mozilla, Konqueror para IE para que o site já funcione... E isto é triste, e obriga muito boa gente a se identificar como IE e assim aumentar a estatísticas a favor desse browser... Felizmente que não necessito de aceder a nenhum desses sites, sou um felizardo.....

    hugs
    Strange

    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Lowgitek em 05-02-02 21:42 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    >Quanto à intervenção do Lowgitek, está ao nível do seu nickname. Como tal, nem vou perder tempo a responder-lhe.

    Até ia responder a provocação mas vi que alguem ja te respondeu ao nível necessário entretanto não sei a que parte do meu comentário a que te referes mas posso te izer se é crime usar software proprietário seja la qual for a razão então chama me criminoso hipocrita ou aquilo que quiseres mas digo-te sou um hipocrita que assino os meus posts e dou a cara get it ?

    Anyway só tenho a te dizer o software existe é para se usar e ussasse aquele que se tirar melhor partido em relação ao fim desejado.

    Sem Mais,

    Elton Machado

    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:1)
    por faustino em 02-02-02 22:05 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Correcção - Vergonha é roubar e ser apanhado ;))))
    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:0, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 04-02-02 9:56 GMT (#38)
    BTW... um grande, grande nome do Linux em Portugal utiliza o Eudora do Windows.

    Bem, eu nao sou grande nome em nada (como dizia o outro "dabbler in all arts, master of none"; um diletante, enfim...) mas EU, sendo utilizador e defensor do Linux, uso o Eudora no Windows.

    Porquê ?

    • porque me habituei
    • porque durante muito tempo nao havia bons email clients no Linux (excepcao do elm; mas esse nao é grafico); sim, eu sei que neste momento já há 2 ou 3 bons clientes de email no KDE e no Gnome.
    • porque SEMPRE disse que o Linux é para servidores e nunca será grande "malha" no desktop
    • porque as aplicações Windows são boas aplicações; o sistema operativo é que é uma droga
    • porque tenho 5 anos de email arquivado nos folders do Eudora; não me apetece mudar.
    • porque uma coisa são os meus servidores; outra é o meu desktop de trabalho; outra é o PC em casa; e outra é o portatil; é neste ultimo que corro Windows e o Eudora e que anda comigo para todo o lado (reunioes,trabalho,casa,ferias,etc) porque funciona como uma especie de "central"
    • porque, por ultimo, não sou fundamentalista basico e faccioso, daqueles que até defende o Linux para fritar batatas; quando tenho um parafuso, um prego ou um camarão, primeiro vejo qual é o problema e uso a ferramenta adequada; não uso indiscriminadamente um martelo...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Alhos e Bogalhos (Pontos:2)
    por Gamito em 04-02-02 13:36 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    Procura num livro de Química.
    Está sempre a aprender-ser :P

    Mário Gamito
    + 1 (Pontos:2)
    por Gamito em 02-02-02 20:11 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    Sabem o que são vícios privados e virtudes públicas ? Aqui vai uma:

    Virtude pública: O feitor de um conhecido weblog é (re)conhecido world wide pelo seu trabalho.
    Vício privado: as passwords dos utilizadores regulares desse weblog passam por um hash md5. A dos administradores ficam em plain text :P

    Vício privado: o utilizador do código tem que hackar o código para fazer aquilo que já devia vir feito.
    Virtude pública: zero.

    Estávamos a falar de quê ?
    De parecer mal um simples utilizador de Linux doméstico usar Outlook para ler as News ?

    Mário Gamito
    Os habitos sao dificeis de mudar (Pontos:1)
    por aknot em 03-02-02 13:02 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Penso que muitas vezes o problema nao e'o facto de os programas em Linux serem mais faceis, terem mais ou menos "features" mas sim uma questao de habito.

    O ser Humano tem grande inercia as mudanças, e gostas de fazer as coisas como ja esta' habituado com as ferramentas que ja conhece, em vez de investir em aprender ferramentas novas que ate lhe poderiam aumentar o rendimento, mas 'a custa de uma "perda" de tempo inicial.

    Tendo em conta isto, uma coisa que digo sempre a quem quer começar a usar o Linux e': "Nao tentes usar o Linux como se fosse o Windows porque nao e'. Tenta aprender coisas novas e nao a fazer tudo como antes."

    Aknot

    E o outro lado da questão... (Pontos:2)
    por jmce em 03-02-02 15:08 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    E não será que muitos dos utilizadores de Linux, dos que até nunca usam Windows, andam afastados desses newsgroups? Pelo menos há uns anos a situação deles estava tão má que se ficava com pouca vontade de participar. Será que muitos dos que nessa altura já usavam Linux se tenham arredado e que predominam utilizadores mais recentes?
    Não tenhas ilusões (Pontos:1)
    por joaorf em 03-02-02 16:00 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Caro jmce, era bom acreditar na tua hipótese. Mas se consultares outras fontes, o cenário é idêntico.
    Vê, por exemplo, as estatísticas dos sites de Linux portugueses.
    A hipocrisia reina.
    Re:Não tenhas ilusões (Pontos:2)
    por jmce em 03-02-02 22:09 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Não tenho a pretensão de saber o que se está a passar, mas pode acontecer algo parecido com os sites de Linux portugueses. Por exemplo, conheço poucos, e na maior parte dos que conheço devo ter passado apenas uma ou duas vezes. Até ao Simplinux pouca ideia fazia do que se passava em Portugal neste campo, aliás.

    De qualquer forma, conheço pessoalmente exemplos muito variados de uso: desde quem apenas usa Linux e variado software livre para tudo até quem tem interesse genuíno por Linux mas ainda usa Windows a maior parte do tempo. E mesmo entre estes há um pouco de tudo: há quem seja sinceramente entusiasta de algumas ferramentas do Windows, e quem, precisamente com muita experiência da plataforma, esteja fulo com os problemas que lá vai encontrando mas por alguma razão não pôde ou não conseguiu ainda migrar para ferramentas sobre Linux.

    Por isso aplicar alargadamente a etiqueta da hipocrisia parece-me simplista. Não que ela não exista... E depois há sempre os "jovens" (sem ter a ver com a idade) que gostam de estar na moda e mostrar que dominam as últimas novidades, sem necessariamente as perceberem e capazes na semana seguinte de surfar outra onda qualquer.

    Hipocrisia? Não, obrigado. (Pontos:2)
    por joaobranco em 04-02-02 13:00 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    Haverá quem defenda o Linux/software livre como a "única" solução admissivel para computação individual? Há, sem dúvida.

    Haverá quem diga que a utilização de software da Microsoft é uma cedência "ao anticristo" e que os que o fazem devem ser condenados às fogueiras do inferno ou (versão conciliatória/evangelista) serem conduzidos ao paraíso do software livre? Também existe.

    Mas serão as posições anteriormente indicadas as da maioria dos utilizadores de Linux? E se não, devê-lo-ão ser?

    Eu sinceramente uso o software livre. E uso o software Microsoft/software limitado. Sei as regras com cada um destes, e em cada momento uso aquele que naquela ocasião me é mais util e/ou fácil de usar para a tarefa que pretendo desempenhar.

    No trabalho a minha máquina pessoal usa FreeBSD, em casa tenho uma máquina Linux e um portátil Windows/Linux. Uso frequentemente qualquer destes sistemas, e software associado a cada um destes. Já houve alturas em que tentei usar apenas software livre, neste momento não me importo de usar software comercial se tiver a licensa para ele. Mas ainda prefiro usar software livre que comprar software comercial, mesmo que o software livre me saia mais caro, desde que satisfaça as minhas necessidades, por causa das externalidades positivas associadas à produção de software livre.

    Da mesma forma, não faço um evangelismo cego do Linux ou outro software do género. Já sugeri a muita gente usar Linux ou FreeBSD para situações em que tal se justificava, e já afastei alguma que queria usar Linux do mesmo, por considerar que (ainda?) não corresponderia às suas necessidades.

    Não considero a minha posição hipócrita. Para mim o Linux é uma ferramenta que deve ser usada quando se justifica. Ceteris paribus (em igualdade de circunstâncias) prefiro software livre, mas quando as circunstâncias não são iguais, prefiro usar aquela que me der maior vantagens. Reconheco vantagens directas e indirectas da existência do software livre, e escolho tendo em consideração isto. Mas não escolho às cegas.

    JB

    no bull (longo!) (Pontos:2)
    por cgd em 04-02-02 18:49 GMT (#42)
    (Utilizador Info)

    o artigo esta bom, é bem apanhado e de facto revela uma hipocrisia existente. nao se esta a falar desta ou daquela pessoa em particular, mas de forma generalizada.

    as pessoas defendem linux, mas ve-se que afinal elas proprias sao casual-users. faz lembrar um pouco os evangelistas do desporto, cuja sua vida desportiva se resume a um jogo de futebol ao domingo de duas em duas semanas.

    que se perceba que existam razoes profissionais (ou whatever) para se usar M$, ok. agora que isso seja a maioria absoluta (60% se bem me lembro), acho demais. E essa percentagem provavelmente é revista em alta, porque é de esperar que quem aceda pelo google, que vinha em segundo lugar na lista, tb use, pelo menos na mesma proporcao o IE, o que faria subir a percentagem para cerca de 75%...

    como é obvio, cada um é livre de seguir a sua vida, com as suas opcoes, mas quando se veem coisas como "linuzz rula, m$ suckz..." e se chega à conclusao que muito provavelmente sao essas pessoas que estao a usar a parte que sucka, existe definitivamente alguma coisa que sucka no meio disto tudo.

    afinal de contas, parece que sao mesmo os mais moderados, ou mesmo low-profilers, se preferirem, que acabam por ser os reais linuxers desse mundo. de facto, é rarissimo eu entrar sequer neste tipo de discurso, e das pessoas que eu *sei* que sao como eu, tb nao vejo grandes intervencoes advocacy-like. isto provavelmente remete para a maxima do cao que ladra nao morde, e, claro, para um hipocrisia evidente.

    em relacao a dificuldades (de emprego), confesso que trabalhar para clientes é pain-in-the-ass, mas, no meu caso em particular, vai ser muito dificil alguem fazer-me sair da plataforma linux que tenho/uso.

    neste momento estou numa empresa (em outsourcing) onde sou a unica (em cerca de 40 ou mais pessoas, so neste piso) que usa linux para tudo (existem cerca de mais meia duzia, literalmente, de pessoas a terem uma segunda maquina com linux, para onde fazem telnet). a unica coisa com que me vejo a rasca, é com os words e excells. para isso tenho um PC que so serve para usar o office (o contrario da outra meia duzia de bacanos), e só mesmo quando preciso de editar esses documentos. pior: nesta empresa, existe uma firewall microshiteana, que usa uma coisa chamada autorizacao NTLM (ou algo do estilo), completamente fechado, e que nao é suportado por nenhum browser excepto o IE. obviamente nao me deixei desalentar com isto, e felizmente alguem (um russo) teve o mesmo problema que eu, e fez um proxy server em python, que funciona as mil maravilhas (procurar no freshmeat por NTLM ou pelo pacote APS).

    existem, no entanto, outras dificuldades que sao impossiveis de ultrapassar, casos em que se tenha que trabalhar numa API especifica de windows, ou num produto que so esteja disponibilizado para windows...

    ate hoje, felizmente, tenho sempre conseguido manter-me em projectos exclusivamente unix based, ou platform-independent, e vou sempre fazer um GRANDE ESFORCO para manter as coisas nesse estado. Se for preciso ter duas maquinas, o meu portatil mais um pc para queimar em WIN, assim seja, mas o meu ambiente de trabalho muito dificilmente deixara de ser o que é.
    e dou de tal maneira importancia ao assunto, que ponho seriamente a hipotese de mudar de emprego em funcao disso (para mim constitui um dos factores aliciantes de um posto de trabalho, *quase* ao nivel das condicoes salariais e outros beneficios, e seguramente acima do ambiente social de trabalho -- o ambiente real de trabalho é obviamente mais importante para mim)

    ainda sobre este assunto, vem-me a cabeca os tempos da teleweb. no departamento tecnico, na parte de desenvolvimento e sistemas, era quase tudo linux based. mas para tudo: tanto para uso pessoal, como para plataforma e implementacoes de negocio. ou seja: desktop *e* servers. ahh, havia uma silicon graphics com IRIX5, que foi durante uns bons meses o meu desktop (antes do portatil ter vindo).
    em cerca de uma duzia de pessoa, haviam pelo menos 9 all-linux based. quem tinha portatil, como era o meu caso, ainda tinha dual boot (hoje, ja nem isso tenho no meu portatil, uma particao ext2 com lx, outra de swap e nada mais), mas o mais brutal eram os PCs do morais e o toze exclusivamente com linux :)

    nao sei se era por isto, ou *tambem* por isto, ou se nao tinha nada a ver, mas a equipa de IT era de 5 estrelas, a nossa produtividade era incrivel, e enquanto nós nos la mantivemos o deptec foi-se aguentando, apesar do brutal downscale humano e material com que nos debatiamos. quando o pessoal comecou a sair, como eu, as coisas no deptec foram funcionando pior, mesmo assim o ruizao ainda manteve as coisas decentes quase até ao fim, e era uma so pessoa a tratar da facturacao toda. um bacano que tinha vindo da optimus, ficou boquiaberto quando viu a dimensao do deptec face ao que existia na optimus-- andava sempre atras de nos a dizer que eramos umas maquinas :)

    na realidade haviam era bons elementos que por sorte la tinham ido parar, mas parece-me que esses elementos teriam desperdicado potencialidades se tivessem usado algo tecnicamente mediocre e pouco flexivel. ou seja, se é verdade que um mau lenhador se queixa do machado, tambem nao é menos verdade que ninguem ganha corridas com botas de cano.

    cya...


    -- carlos

    Re:no bull (longo!) (Pontos:1)
    por joaorf em 05-02-02 2:25 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    Simplesmente excelente, o teu relato.
    Sobretudo quando comparado com o do estrela portuguesa do Linux e que, infelizmente, se veio a revelar uma decepção.
    Re:no bull (longo!) (Pontos:1)
    por Lowgitek em 05-02-02 21:58 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Parabens pelo teu relato, isto sim serve de um bom exemplo de dialogo.

    Agradeço a nota que tenha posto referente aquelas pessoas que por A ou B sejam ainda obrigadas a estar presa ao demo.

    Infelizmente ao longo de toda essa discurção apareceu todos os tipos de pessoas e comentários, desde o maior hipócrita da terra sim aquele que acha facil apontar o dedo aos defeitos ou imperfeiçoes dos outros aos totalmente religiosos fanáticos que acham que tudo que seja software próprietário crime com direito a expulsão do paraíso como aqueles que com bom senso souberam olhar a questão com olhos de ver, e tiveram o bom senso de ter em conta como se medem as coisas.

    Felizmente ainda há quem possa dizer que pode usar o linux livremente da forma que bem entende. Infelizmente há aqueles que por mais gosto que tenha e que uma das reais vantagens de usar linux tenha que se ver forçado a usar software não livre para não ter que entrar em custos maiores.

    Um abraço,

    Elton Machado.
    Pois, pois... (Pontos:1)
    por berrod em 05-02-02 12:16 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Os resultados não me espantam absolutamente nada.

    Em tempos escrevi um artigo no site da minha Assoc. Est. onde tive a ousadia de dizer bem dum produto da Microsoft e uma série de pessoal cai-me logo em cima. O engraçado é que pelo log do site, todos eles (c/ uma excepção) leram o meu artigo no IE!!!

    O Gildot é um site lido sobretudo por malta dos Linuxes, né? O pessoal que gosta de MS não aparece por cá, certo? Nesse caso, desafio os sysadmins do Gil a publicarem as estatísticas de acesso de browsers ao site. Vai ser de certeza INducativo :-)

    (- BerRod -)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]